Minha primeira entrevista de emprego (em Dublin)

/

Desde a minha segunda semana aqui em Dublin, quando já estava acomodada, comecei a procurar emprego. Me inscrevi no Fás, no IrishJobs, no Jobs, entre outros. Atualizei o meu Linkedin, ajeitei currículo, tudo bonitinho.

Mandei, de lá pra cá, uns 10 currículos por e-mail e me inscrevi numas 20 vagas - secretária, recepcionista, vendas, telemarketing, assistente em loja, etc. Tô super cabeça aberta a qualquer tipo de vaga, mas queria começar tentando algo em que eu possa ter contato com pessoas, que possa praticar inglês.

Recebi alguns emails do tipo "oi, recebemos o seu currículo, se a gente não responder em uma semana, deixa quieto" e alguns do tipo "oi, a gente gostou do seu currículo mas tem gente melhor pra essa vaga, valeu aí".

Esses dias, durante a aula, recebi uma ligação. Era de uma empresa de fundraising (arrecadação de fundos pra ajudar instituições, etc). A moça tava toda simpática ao telefone, elogiou meu inglês e perguntou se eu tinha permissão pra trabalhar aqui. Falei que estava no processo de tirar o visto, que demoraria mais umas duas ou três semanas e ela fechou a cara na hora. Agradeceu e disse pra eu entrar em contato quando tivesse o visto, curta e grossa.

Aí desanimei de procurar enquanto não tivesse a documentação toda certinha.

Só que no mesmo dia que me ligaram pra oferecer essa vaga, uma outra empresa me ligou me chamando pra uma entrevista!

OBA, ENTREVISTA!

A pessoa que falou comigo ao telefone mandou as informações por email (endereço, como seria o processo...). Basicamente eu chegaria lá, preencheria um formulário e teria uma conversa informal com um dos gerentes.

Tipo assim: a última entrevista que eu fiz foi no processo da Cultura Inglesa - que teve entrevista, prova, apresentação de aula, dinâmica, mais entrevista... deu tudo certo, mas era pra uma coisa que eu sei fazer, né? E como participar de uma entrevista de uma vaga que nem eu sabia direito o que era e num ambiente de escritório? Sempre trabalhei em escola!

Mas tudo bem. Saí um pouco mais cedo da aula e fui pra entrevista no dia seguinte.

Cheguei uns 40 minutos mais cedo. A recepcionista me deu um formulário pra preencher - dados pessoais, experiência profissional, experiência acadêmica, hobbies, etc. Preenchi e ela saiu com a minha ficha, mais algumas outras, em direção ao elevador. Depois que ela chegou de volta, um cara veio do outro elevador e chamou meu nome.

Aqui, vale dizer que ele era MUITO GATINHO e cheirosinho e simpático e com um sotaque fofo.

Ele perguntou "How are ya, Barbara?" e quando eu respondi o padrão sem-graça "Fine, thanks! And you?", ele respondeu todo fofo "Fine, fine, thanks for asking!". Own!

Chegamos na sala dele. Aí ele pegou o meu formulário e meio lendo o formulário e meio olhando na minha direção, pediu pra eu falar de mim.

Tipo assim, mas num escritório.

Aí falei que era professora, que tinha vindo pra Irlanda aprimorar meu inglês, blá blá blá.

"Mas Bárbara, o seu inglês é perfeito, muito bom!"
"Ah, obrigada..." (corando)
"Não, mas é verdade! Sérião!"

Depois ele pediu pra eu falar das minhas qualidades, o quê eu poderia trazer de novo pra essa empresa, blá blá blá de sempre de entrevista. Falei aquelas baboseiras que eles adoram ouvir - sou muito criativa (mas é verdade), responsável, ativa, uma verdadeira líder! hahaha

Ele ia anotando coisas na folha e começou a me falar da empresa, em como eles trabalhavam, mas não deu detalhes da vaga nem do salário. Aí no final me chamou para um "teste", uma oportunidade pra eu observar o time de marketing e pra eles me observarem também. Mandou eu levar um caderno para fazer anotações e ir de sapato sem salto.

SAPATO SEM SALTO? xiiiii.....

Aí lembrei de uma conversa que tive mais cedo com um cara lá na minha escola. Ele fez essa mesma entrevista nessa mesma empresa e participou desse "dia de observação". Basicamente ele disse que andou pra cacete o dia inteiro, não conseguiu vender nada e descobriu que só receberia se vendesse um número X de coisas por semana.

Eu já tinha sido rejeitada pela outra empresa por não ter o visto, e esqueci completamente de perguntar isso pro cara na entrevista... pensei, pensei, pensei, e resolvi não ir no teste. Mesmo se fosse algo bacana, mesmo se gostassem de mim, eles precisavam de alguém imediatamente, e como ainda não tenho visto, não posso começar imediatamente. Paciência, outras virão!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top