Entre jardins e galerias

/

Antes de vir pra Dublin, comprei dois guias de viagem: um sobre Dublin especificamente e um sobre a Irlanda.

Tenho consciência de que, quando a gente mora em algum lugar, acaba não fazendo os passeios turísticos locais. Eu morei 25 anos em São Paulo e conheço pouca coisa de lá - um ou outro museu, uns 3 ou 4 parques, pouca coisa mesmo.

Só que morar em Dublin não é algo permanente, logo, me permito fazer a turista quando não tô fazendo a estudante.

Há alguns dias, o plano era visitar o Jardim Botânico, mas como tava um dia chuvosinho e nublado, achei melhor ir pra algum lugar fechado.

Dei uma olhada no meu guia e escolhi dois lugares bem próximos: The Garden of Remembrance e The Dublin City Gallery.

Ambos ficam entre a O'Connell e a Parnell, ou seja, bem no centro e bem fácil de achar.

The Garden of Remembrance


garden of remembrance, dublin, parnell

Esse jardim foi criado em 1966 no quinquagésimo aniversário do Levante da Páscoa, e homenageia os que tombaram pela causa da independência irlandesa. Há uma "piscina" em forma de cruz e uma estátua de Oisín Kelly chamada Children of Lir. Essa estátua é baseada numa lenda irlandesa do senhor dos mares cujos filhos de sua primeira esposa foram transformados em cisnes por sua ressentida irmã, que Lir havia desposado depois dela. A estátua retrata a angústia de Lir no momento da metamorfose (informações retiradas do meu guia):

children of lir, dublin, garden of remembrance

The Dublin City Gallery

Como eu tava tomando muita chuva na cabeça, resolvi sair logo do jardim e ir pra essa galeria de arte que fica na frente do mesmo. A entrada é free (YES!) e na recepção peguei um folheto que explicava onde ficavam as galerias e quais exposições estavam acontecendo.

dublin city gallery

Comecei pelo primeiro andar, com essa exposição aqui: http://www.hughlane.ie/current-collections/184-sean-scully-gallery. Coisa meio abstrata, nada que me chamou muito a atenção.

Depois voltei pro térreo, onde pude observar uma sala com pinturas feitas no vidro - tem até um tema interessante e tal, mas embora os desenhos sejam lindos, nada fez o meu coração bater mais forte.

Até eu conhecer as galerias principais, com obras de vários artistas impressionistas como Monet e Boudin.

Aquilo sim foi lindo.

Eu tive a disciplina História da Arte na faculdade. Mas isso foi em 2006 e desde então nunca mais voltei a ler sobre o assunto, então logicamente não entendo nem lembro muito do mesmo, mas parto do princípio que arte não precisa ser entendida pra ser respeitada, ela tem que tocar você de alguma forma.

Fiquei um tempão olhando pra esse quadro aqui:

The beach at Villerville, de Eugène Boudin (1864)

Me imaginei nessa praia, com essas pessoas... foi muito tranquilo e calmante, sabe?

Tem várias obras de artistas irlandeses na galeria também.

Na última parte do prédio, tem uma "réplica" do estúdio do Francis Bacon, pintor irlandês que viveu grande parte da sua vida em Londres. Não conhecia muito sobre ele e sinceramente, a exposição de suas obras não foi suficiente pra me fazer pesquisar mais a respeito.

A Dublin City Gallery é um lugar muito legal pra passar a tarde. Lá tem várias palestras e cursos grátis também, é só ver os horários e se inscrever!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top