Querido diário (um novo ano se inicia)

/

Queridas e queridos leitoras e leitores do Barbaridades,

Feliz 2020! Como vocês estão? Passaram bem o Natal e Ano Novo?

Por aqui tudo bem. Desde a última vez que nos falamos, muitas coisas aconteceram.

Trabalhei até poucos dias antes do Natal mas estava contente porque tava todo mundo no clima de festas e cantamos músicas natalinas com o os alunos - amo! No fim de semana antes do Natal, minha mãe chegou do Brasil e meu irmão da Alemanha, onde ele está morando há quase um ano.

Os primeiros dias foram bacanas, eu e o R. queríamos fazer tudo pra garantir que minha família se divertiria e descansaria também. Cozinhamos, passeamos um pouco, e o Natal em si foi super legal. Acordamos de manhã, comemos um Irish breakfast, abrimos presentes, e eu e R. mandamos ver na cozinha pra preparar o jantar do dia 25.

No dia 28 fomos nós quatro pra Londres, e passamos o fim de ano por lá. Era a primeira vez tanto da minha mãe como do meu irmão lá, e foi bacana ver a cidade pelos olhos deles. Focamos em passear pela cidade mesmo ao invés de ficar indo em museus, e tivemos sorte com o clima que estava bem seco. Andamos muuuuito, uma média de 13 quilômetros por dia!



Viagens do ano: 2019

/

Sei que não posso reclamar de não ter viajado tanto - reconheço que sou extremamente privilegiada de morar onde moro, de ter a vida que tenho, e de ter tantas oportunidades de cair nesse mundão lindo. Comparando com anos anteriores, de fato não fizemos tantas coisas, mas mesmo que esse post saia um pouco menor como de costume, tá valendo, né?

O ano começou com uma viagem de ano novo que fizemos pra Suécia no fim de dezembro/18. Ficamos quatro dias super sossegados por lá, passemos por Estocolmo, visitamos amigos no interior, e tivemos uma virada de ano tranquila. Precisávamos descansar, e foi delicioso passar um friozinho em mais um país escandinavo!

Desse comecinho de ano até abril, não fizemos nada de especial, e nem passear pela Irlanda passeamos! A verdade é que com as coisas da casa, não tivemos grana nem cabeça pra pensar em viajar. Mas como sempre dizemos entre nós, it's a good problem to have.



Retrospectiva 2019

/

Mais um ano que termina, e dessa vez, não só o fim do ano como o fim da década! Estou chocada que entraremos em 2020, um ano que parecia tão longínquo quando era mais nova.. mas é assim, a vida vai passando, e a Barbarella continua viva pra contar história e registrar no blog.

Falando em blog... esse ano eu postei muito, muito menos por aqui. Só pra efeito de comparação: comecei o blog no fim de 2012 e foram 20 posts naquele ano; em 2013, 244 posts; em 2014, 220; em 2015, 143 posts. E vejam como só foi diminuindo: em 2016, 120 posts; em 2017, 90; em 2018, 72 posts e nesse ano, até o presente momento, apenas 25!!! É uma queda gradual, e eu entendo isso de uma maneira muito natural: a vida foi ficando cheia, a novidade de ter me mudado pra Irlanda já não era tão novidade assim, e fico aqui na dúvida se em 2020 consigo superar a marca dos 20 e poucos posts escritos ou não.

Mas de qualquer forma, eu amo escrever aqui, e ainda que poucas pessoas leiam o que tenho pra dizer, sou muito grata a todos que me acompanham aqui há tanto tempo e também há pouco. Sou grata principalmente pelas inúmeras amizades que fiz através do blog, e esse é um dos motivos principais pelos quais eu não largo desse meu espaço na internet.

Agora, chega de conversa e bóra falar de 2019?

Fonte

Sicília: pequenos vilarejos, praia e Agrigento

/

Após um dia intenso, romântico e com uma surpresa inesperada no final, saímos de Ragusa com um aperto no coração e seguimos pra Agrigento. Essa seria nossa penúltima parada antes de seguirmos ao destino final: Ciminna, a cidade da vó do R. e onde aconteceria o encontro de família.

Tudo lindo, e faltou eu comentar três coisas importantes que foram acontecendo ao longo dessa viagem pela Sicília: 1) os sicilianos dirigem como loucos, e em muitos momentos vimos caminhões ultrapassando caminhões em manobras perigosíssimas - deu medo e não foi pouco; 2) consegui falar muito italiano por lá! Eu havia feito o meu exame na mesma semana e tava na vibe, e cara, além de conseguir entender praticamente 100% do que ouvia, pude falar, perguntar, pedir coisa em restaurante e me comunicar com locais, mas isso eu conto mais pra frente. Por fim, 3) as pessoas. A Sicília tem pessoas maravilhosas, e nunca me senti tão bem recebida na Itália, não tem comparação!

A viagem entre Ragusa e Agrigento levou umas 2 horas, e chegando lá, estacionamos o carro numa rua principal e fomos andando até a acomodação, que era um hotel mas parecia mais um B&B. Consegui ligar pro dono nos encontrar e entregar a chave, e nessa caminhada entre o carro e o local já senti que Agrigento seria muito mais cansativa por causa das ladeiras. Muita ladeira, escadaria... e aquele bafo de calor em pleno verão. Mas deu tudo certo, fizemos o check-in e já saímos pra explorar as ruelas e fiquei encantada... que lugar lindo!


Diário do Casamento #2

/

Hoje eu vim falar sobre vestido de noiva.  E cara, esse é um assunto meio polêmico pra mim. Mas pega na mão e simbora pro post que explico tudinho!

Como eu já devo ter comentado em algum desses mais de 900 posts desse humilde blog, eu nunca tive esse sonho de casar de branco, na igreja, princesa e tal. Tive a minha fase rebelde sem causa de ser totalmente contra a "instituição casamento", mas depois que você vira adulta, conhece alguém legal e confirma que esse modelo de relação heteronormativa funciona pra você, aí é outra história.

Ao longo dos anos, principalmente desses quase 7 anos com o R., eu vi minha vida se transformar. A gente forma um time incrível, e nos damos muito bem dividindo nossas vidas um com o outro. Então a coisa de morar junto, se casar, foi se normalizando demais na minha cabecinha rebelde.



Ragusa e o pedido de casamento

/

A primeira vez que ouvi falar em Ragusa foi quando o R. me contou sobre sua primeira grande viagem internacional, sua visita para a Sicília aos 18 anos. Ele ficou encantado com a ilha, com as cidadezinhas, com o estilo de vida, e me contava com brilho nos olhos como Ragusa havia sido uma de suas paradas preferidas, a vista maravilhosa, etc.

Quando montamos nosso mini roteiro pela Sicília, fiquei muito na dúvida se queria conhecer Siracusa ou Ragusa, porque os dois não ia rolar. Como eram só 2 dias praticamente antes de termos que nos dedicar ao evento da família que rolaria por lá, a escolha tinha que ser certeira. No entanto, pelo fato do R. ter essa conexão com a Sicília eu já imaginei que um dia poderíamos voltar e ver outros lugares, e de fato quero muito fazer isso!

Mas voltando à Ragusa: essa é uma cidade de pouco mais de 70 mil habitantes que fica numa colina entre dois vales no sul da Sicília. Assim como muitas outras cidades na Europa, ela pode ser dividida entre cidade alta e cidade baixa - a alta sendo menos turística e mais moderna, e a baixa, mais barroca, charmosa, etc.



Sicília: quando, como e porquê

/

A Sicília entrou na minha vida muito recentemente, porque apesar de estudar italiano há anos, eu nunca dei muita bola pra essa ilha ao sul do país. Mas aí um dia eu conheci o R., e ele me contou que sua vó paterna era siciliana. Desde então, ele sempre diz que gostaria de me levar lá pra conhecer de onde veio sua vó, pra provar a comida... a Sicília foi a primeira grande viagem internacional que ele fez quando tinha 18 anos, e como ele tem muitas boas memórias desse evento, natural que ele quisesse que eu vivenciasse coisas parecidas.

A vó do R. mora em Galway, e mesmo tendo 83 anos de idade, vai visitar seus primos e primas, sobrinhas e sobrinhos e outros familiares todo ano. E no ano passado ela encasquetou que queria trazer toda a família irlandesa pra fazer um grande evento por lá!

Muitos tios, tias e primos e primas do R. já tinham ido pra Sicília, mas nunca rolou de irem todos os filhos da senhora dona vó do R. juntos, então essa seria uma oportunidade incrível de ir pra Sicília. Como o plano era ir no verão de 2019, tive que pedir uns dias de folga com muita antecedência, porque teoricamente nem pegar folga no verão eu posso, mas deu tudo certo! R. e eu decidimos fazer uma mini-viagem de férias junto desse encontrão familiar siciliano-irlandês. Além disso, eu não sabia, mas R. se planejou pra me pedir em casamento lá, então isso fez a viagem se tornar ainda mais especial!



Show dos Backstreet Boys em Birmingham

/

Esse post demorou, mas está saindo! Eu fui no show dos Backstreet Boys em junho, na companhia do meu amigo Rick. Por sorte e alinhamento das estrelas, conseguimos comprar ingressos pra ver as Spice Girls no mesmo fim de semana de quando os BSB estariam no Reino Unido - então as datas dos shows deram certo e numa viagem só conseguimos ir aos dois espetáculos.

A minha história com os Backstreet Boys é meio estranha: no comecinho, lá pra 1997, 1998 (eu tinha uns 10 anos) eu amava dizer que odiava os BSB. A verdade é que eu sempre fui a do contra, de querer ir contra a maré (mesmo às vezes morrendo de vontade de deixar a maré me levar mesmo), então enquanto as meninas da minha escola estavam se apaixonando pelas boy bands, eu adorava encher a boca pra dizer que eles eram fabricados, que não tocavam instrumentos, etc.

Porém, os encantos dos cinco rapazes charmosos não levaram muito tempo pra pegar a pequena Barbarella de jeito - e mais ou menos um ano depois eu já estava passando os fins de semana entrando na internet (yeap, this was a thing) procurando informações sobre eles, traduzindo letras de músicas, gravando seus videoclipes na MTV e reassistindo tudo milhares de vezes.


O último trimestre

/

Finalmente, senhoras e senhoras, ele chegou! O último semestre do ano!

Tchô falar: esse 2019 tá passando mooooittooo rápido pra mim. E eu nem tô trabalhando tanto, nem tô estudando tanto, nem tô socializando tanto. O quê que aconteceu?

Só sei que pisquei e estamos aí, começando outubro, o penúltimo mês do ano. E o último trimestre sempre foi a minha parte favorita de qualquer ano, pelos seguintes motivos: aniversário, Natal e férias. Agora, morando no hemisfério norte, tem também o outono e inverno. E desde que o R. entrou na minha vida, tem o aniversário dele também. Ou seja, melhor época do ano!!!

Mas tá. Não é segredo pra ninguém que esse blog ficou meio parado em 2019, então eu só queria vir contar um pouco do que tem acontecido nos últimos meses e quais as expectativas pro fim do ano.

Vista da minha sala durante o mês de setembro...


Diário do casamento #1

/

Rá! Você achou que eu não ia rebolar minha bunda falar sobre o casamento nesse humilde blog? Achou errado! Ué, mas a Bárbara, a feminista, a anti-casamento, a descoladinha, a que pensa que tem um blog sobre viagens e vida na Irlanda? Aham, ela mesma.

Que esse blog é um blog pessoal, disso nunca tive dúvida. E eu sinto muita vontade de falar sobre coisas pessoais - a verdade é que eu amo reler posts antigos, reviver momentos através dos meus relatos, me revoltar ou orgulhar de opiniões que eu tinha... é um exercício maravilhoso, que eu recomendo demais - seja num diário pessoal ou na internet mesmo.

Mas tá, tudo isso pra dizer que mais um capítulo importante na minha vida está se desenrolando, e eu simplesmente não poderia deixar passar: Barbarella e R. vão casar! E eu espero e desejo que esse seja o único casamento em minha vida. Logo, achei válido deixar registrado o que estou pensando dos preparativos, do processo, dos planos... vai ser muito legal ler tudo isso daqui a uns anos, décadas...

Fonte

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top