Cinemateca #9 - filmes mudos ou em preto-e-branco

/

O tema do mês era filmes mudos ou preto-e-brancos e confesso que eu dei um migué: não vi filme novo, mas revi um dos meus filmes preferidos, "Crepúsculo dos Deuses" ("Sunset Boulevard" originalmente, mas esse é dos únicos filmes que eu gosto muito do título em português).



O filme é de 1950 e foi dirigido por Billy Wilder (diretor super famoso que dirigiu a maioria dos filmes da Marilyn Monroe, que eu amo!). Indicado à 11 Oscars, levou os prêmios de Melhor Roteiro, Direção de Arte e Trilha Sonora.

Em poucas palavras, "Crepúsculo dos Deuses" retrata a vida de uma atriz chamada Norma Desmond que agora encontra-se no anonimato pois com o advento dos filmes com diálogos, ela perdeu espaço, já que era estrela de filmes mudos. Por uma coincidência do destino, ela acaba conhecendo Joe Gillis, um roteirista de Hollywood que está quebrado financeiramente e aceita ajudá-la com um roteiro para que ela faça seu sonhado retorno às telas.

Roacutan: o fim do tratamento + dicas de produtos

/

Em agosto eu finalmente acabei o meu tratamento com o Roacutan. Estou muito satisfeita com o resultado e também porque apesar de ter tido efeitos colaterais, eles não foram suficientemente ruins pra me fazer querer desistir do tratamento ou coisas do tipo - e já que esse será meu último post sobre o assunto, um breve resumo do que aconteceu nesses 6 meses:

Mês #1: Tomando 60mg por dia, boca seca nos primeiros dias e um pouco de sangramento no nariz. Algumas dores nas juntas e nas costas.

Mês #2: Muita dor nas costas, principalmente ao acordar e ao sentar na bicicleta. A boca continuou seca, mas o lip balm segurou a onda e não precisei usar nenhum remédio pra combater esse efeito. Nariz não sangrou mais.

Mês #3: Ainda tomando 60mg, ainda com boca e pele seca, ainda com dor nas costas. Nesse mês comecei a ter dores de cabeça e pedi pra médica diminuir minha dosagem.

Mês #4: A pele já estava visivelmente melhor, mas do mês 4 pra frente quase não teve mais diferença. Com a dosagem menor não tive mais dores de cabeça mas a pele seca (principalmente nos braços e cotovelos) e dores nas costas continuaram.

Mês #5 e #6: Notei que meu cabelo tava caindo muito. Eu passava a mão e caía horrores. No banho então, senhor! Além disso, boca seca continuou presente mas a pele melhorou por causa da troca de sabonete no banho e maior hidratação.

Roacutan - minha experiência (2 meses)

Roacutan - minha experiência (4 meses)


Ring of Kerry, a Irlanda em uma bolha

/

Um dia desses, em Cork, o pai do R. nos deu uma sugestão de dirigirmos pelo Ring of Kerry, já que o clima estava muito bom. Isso foi em junho e de fato o clima tava ótimo, mas como não teríamos tempo naquele mês, guardamos a ideia e jogamos pra agosto, quando teríamos uma semana de férias.

E o fato é que depois de julho e aquele verão de muita chuva, estávamos apreensivos que não teríamos sorte - o que não aconteceu, pois é incrível como somos abençoadas toda vez que fazemos algum passeio por aqui! Fez um sol e um calorzinho maravilhosos, nada de ventanias, um dia lindo!

O Ring of Kerry é um passeio de um dia (ou mais!) de 179km e é como se fosse ver tudo que a Irlanda pode oferecer numa pequena bolha, sabe? Quer ver castelo medieval? Tem. Quer ver fortes mais antigos do que Cristo? Também tem. Quer ver praias? Tem. Quer ver cidadezinhas de interior? Tem. Quer ver paisagens típicas da Irlanda? Tem. Quer ver cliffs? Tem. Tem tudo, tudo, gente! Então se você vem pra Irlanda e tem uns dias por aqui, já indico de cara: fique uns dias em Dublin e corre pra fazer o Ring of Kerry, nem que seja com uma empresa de turismo mesmo.

Lemos vários roteiros de Ring of Kerry pela internet mas nos baseamos, especificamente, em dois deles: esse e esse.

Trata-se de um caminho circular, e por isso você tem a opção de começar pelo lado de lá ou de cá. Como os ônibus de turismo sempre saem de Killarney e seguem sentido Killorglin, fomos pelo caminho inverso, já que não queríamos ficar presos atrás de ônibus por estradinhas estreitas que não permitem ultrapassagem. A desvantagem de ir contra os ônibus é que, pra motoristas inexperientes (ou que não são daqui), dá muita insegurança dirigir do lado contrário com ônibus vindo na sua direção.

E já que R. está mais do que acostumado a dirigir por aqui, fomos do lado contrário dos ônibus e saindo de Cork fomos direto na direção de Kenmare.


2 anos e meio de Irlanda!

/

Aê! Dia 20 de setembro completei 2 anos e meio morando aqui na Irlanda. Quem diria, por exemplo, que quando escrevi esse post, no auge da minha ansiedade de vir pra Irlanda morar aqui por um ano que eu ainda estaria na terra dos leprechauns tanto tempo depois?!

Março de 2013, meu primeiro dia aqui

Desde o post de 2 anos e 3 meses, minha vida deu uma pequena revira-volta: agora eu passei de fase. Por conta do fechamento da minha escola de inglês, acabei adiando um plano de seguir para o ensino superior e fui aceita no curso de mestrado da UCD. As aulas já começaram, estou adorando, lendo e aprendendo bastante e me sentindo útil de novo!

Eu já falei disso aqui no blog, mas eu não me sinto como intercambista aqui (apesar do salário ainda ser o de uma! hahaha). Eu falo inglês como se fosse minha primeira língua, tenho minha rotina de estudos e trabalho, faço as minhas coisas aqui em casa, ando pelas ruas da cidade, pedalo pra todo canto e é tudo tão normal, tão parte de mim que não consigo me lembrar de como era a vida antes. Quando penso na minha rotina de pegar ônibus e metrô pro trabalho em SP, de trabalhar preparando aula até altas horas da noite, de dar muita aula na Cultura, parece que estou pensando num filme, numa lembrança tão distante...

Um dia em Cardiff - parte II

/

A primeira parte desse post está nesse link aqui.



High Street 

De frente pra Castle Street fica a rua de pedestres chamada High Street. São várias lojas e mercados e alguns bancos pro pessoal sentar também. Foi por ali que vi o maior número de arcades que já tinha visto até então - aliás, Cardiff é considerada a cidade das arcades, já que por ali é possível encontrar alto número de arcades vitorianas, eduardianas e contemporâneas. E se você está achando que arcade se refere ao videogame, bem, não é bem assim. Arcade é como se fosse um conjunto de pequenas lojas e restaurantes... er... como se fosse uma galeria, sabe? Tipo a galeria do rock, em São Paulo.



Um dia em Cardiff - parte I

/

Nas nossas férias de Agosto tivemos a oportunidade de encaixar uma rápida visita à capital do País de Gales - graças à proximidade do local com a cidade onde estávamos antes, Bristol, na Inglaterra. Compramos a passagem de ônibus pela internet (10 libras ida e volta) e em mais ou menos 1h chegamos em Cardiff - numa segunda-feira extremamente cinza e chuvosa!

A gente achava que ia ser deixado na estação de ônibus, mas poucos dias antes de estarmos lá a National Express (cia de ônibus) mudou algumas rotas e acabou mudando a parada final de Cardiff - fomos deixados no Bute Park. Só que não sabíamos onde estávamos e não tínhamos nenhum mapa - o jeito foi perguntar pra um funcionário por ali e ele nos deu direções pra chegar no castelo, que é muito pertinho. 

Aliás, a verdade é que Cardiff é uma cidade super compacta - uma área urbana de menos de 7 mil km² e 321 mil habitantes. Além disso, adivinha qual a capital mais nova da Europa e uma das cidades mais verdes do Reino Unido (com mais de 300 jardins e parques)?! Pois é.


O País de Gales estava na minha lista de destinos porque poxa, eu queria conhecer todos os países do Reino Unido e só faltava esse. Além disso, tem muita coisa interessante por lá (algumas eu acabei encontrando nesse site aqui):

Mestrado?

/

Eu comecei as minhas aulas na UCD semana passada e estou um pouco assustada pois acho que não estava realmente preparada para o que estava por vir.

É que assim: eu queria muito fazer mestrado aqui, mas como o mestrado é caríssimo pra aluno estrangeiro, parti pro gradute diploma, que, como expliquei nesse post aqui, é o mesmo nível do mestrado no framework irlandês.

Quando fiz minha inscrição na UCD, havia tanto o mestrado em English Teaching como o Graduate Diploma. E eu achava que apesar das similaridades de assunto, o cronograma e conteúdo do curso seriam um pouco diferentes. Mas não.

Eu estou na turma de mestrado mesmo. As disciplinas, assignments, apresentações, exames, tudo será absolutamente igual, farei junto com a galera do mestrado. A única diferença é que após o semestre II o meu compromisso com a universidade chega ao fim. O pessoal do mestrado fica pro semestre III por mais alguns meses pra entregar a tese final, a dissertação.

Então foi uma surpresa ver a professora (e diretora do curso) falando do MA (masters) aqui e ali.... gente! Onde é que fui me meter? Risos.

Resenha: brunch no Bibi's Café

/

Há alguns meses eu tava doida pra comer uma coisa gostosa no domingo. Às vezes eu e R. fazemos um Irish breakfast, mas queríamos algo novo e diferente. Parti pro google pra pesquisar bons lugares e dei de cara com uma lista linda, mas que tinha uns lugares meio carinhos. Além disso, resolvemos ir em algum que fosse mais perto de casa e mais fácil de estacionar.

O Bibi's é um café super charmosinho e escondido no meio de uma região super residencial (mas bem próxima da Camdem Street). Eles tem o menu bem versátil, que muda com frequência - o que eu particularmente acho muito bacana porque dá pra ir várias vezes sem enjoar, né?

Chegamos quase às duas da tarde e tinha uma espera de 20 minutos - demos uma volta no quarteirão e quando menos percebemos, nos ligaram pra avisar que a mesa já estava disponível. Os funcionários foram todos muito simpáticos e apesar do lugar estar cheio, o atendimento foi relativamente rápido.

Pedimos um chocolate quente (feito com chocolate derretido - yum yum), que custava o mesmo preço de outros chocolates em outros cafés (3 euros), mas achei a xícara pequena.


Curso superior na Irlanda - por onde começar?

/

Na teoria não é muito difícil se matricular num curso superior (pós-graduação e mestrado) aqui na Irlanda. O processo comigo foi relativamente rápido e eu vou explicar aqui o que rolou em cada fase do processo.



FASE I: A INSCRIÇÃO

A primeira coisa é fazer a inscrição no site. No meu caso, a UCD oferece todo o processo de application online e além de dados pessoais e acadêmicos, você deve também fazer o upload de toda a sua documentação - certificados, diplomas, históricos - tanto originais como as traduções. Como tanto a minha faculdade como pós-graduação são reconhecidas na Irlanda (eu já tinha me informado  pelo site do QQI, que é responsável pelo reconhecimento de diplomas estrangeiros por aqui), não precisei de nada além disso. Tem que também falar sobre sua experiência profissional detalhadamente.

No caso do meu curso em específico, eles exigiam algumas outras coisas:

  • Algum tipo de qualificação prévia em English teaching
  • Um mínimo de 2 anos de experiência em sala de aula (na Irlanda ou no exterior)
  • Um diploma de bacharel ou licenciatura
  • Uma nota mínima de 7 no IELTS

Blog Day (atrasado, mas tá valendo)

/

Eu sabia que vários blogs estavam fazendo um post por dia no mês de agosto mas tinha esquecido completamente que dia 31 foi o Blog Day!

Eu tive blog na adolescência por algum tempo e retomei a ideia em 2012, um pouco antes de vir pra Irlanda. Em outubro serão 3 anos do Barbaridades no ar, com quase 600 posts publicados e muitas histórias pra contar.

Acompanho vários blogs "pequenos" e "grandes" e percebo essa tendência de vários blogs só serem blogs com um intuito financeiro por trás. Não somos burros, a gente percebe quando o blog é feito com carinho e amor e quando ele é uma desculpa pra ser famoso na internet ou coisa parecida.

Pra mim, ter um blog é ter uma oportunidade de compartilhar minhas experiências, de registrar minhas aventuras e pensamentos, mas principalmente, poder conhecer gente. Através do blog (e não só desse, o Barbaridades, mas também do blog que tive na adolescência) conheci (virtual e pessoalmente) muita gente legal (e fiz amigos pra vida toda!), aprendi sobre diversos assuntos, pude participar da vida de outros. Eu adoro ter um blog e espero nunca parar.

O Rotaroots (aquele grupo de blogueiros super bacana!) realizou um tributo ao Blog Day e sugeriram uma postagem coletiva pra marcar a data! Como eu não participei ano passado, deixo aqui a minha contribuição (um pouco adaptada do original, mas beleza):

  • 3 blogs que não saem do meu feed

Andanças por Bristol, Inglaterra - parte II

/

(continuação do post anterior)

-  Street Art

Bristol é famosa por ter muita street art - não coincidentemente o artista Banksy é de lá! Eu dei bobeira e não tirei nenhuma foto de artes dele, mas tudo bem. Andamos por algumas ruas com vários exemplos de arte, tanto em muros como em prédios. Nas lojas de souvenirs havia diversos livros e fotos desse tipo de arte por Bristol. Como não sou muito fã, não dei muita bola, mas acredito que seja um prato cheio pra quem curte street art.


Andanças por Bristol, Inglaterra - parte I

/

Eu ainda tinha uma semana de férias pra tirar esse ano e junto com o R. conseguimos bolar um plano que unisse nossos dias disponíveis + passeios baratos + visitar amigos: o resultado foi Bristol, onde um dos amigos do R. mora e cidade que abriga um festival de balões todo ano, em agosto.

Eu já sabia desse festival desde a época que estava vindo pra Irlanda, quando pesquisei sobre o passeio de balão na Turquia (pra quem não sabe, vim de São Paulo e parei em Istambul por 4 dias antes de seguir pra Dublin). Como não daria pra fazer o passeio na Capadócia, pensei que morando na Irlanda seria mais fácil andar de balão em Bristol, já que é um vôo que dura tipo 40 minutos de Dublin e costuma ser baratinho.

No entanto, passeios de balão não são nada baratos (estamos falando de mais de 200 euros por pessoa, ok?). Sendo assim, tanto R. como eu nos contentaríamos em pelo menos ver os balões de perto, sua "decolagem" e tudo mais. Juntou o fato de que poderíamos nos hospedar na casa do N. e pronto: fomos pra Bristol por dois dias.

Bristol é uma cidade de pouco mais de 400 mil habitantes e é a 6ª cidade mais populosa da Inglaterra. Não há muitas atrações turísticas por ali e no fim das contas nós pegamos leve: visitamos o que deu, andamos tranquilos pelas ruas (e gente, cidade com mais ladeira que essa só Lisboa mesmo, o negócio foi foda!), comemos e batemos muito papo. Foi um tipo de viagem mais tranquila, sem prazos, sem correria. Sendo assim, vou só listar as atividades que fizemos pela cidade de maneira mais geral (e também, claaaaaro, falar das comidas que provamos por lá - tivemos muita sorte com os restaurantes!):

Um novo capítulo na minha vida irlandesa

/

Em abril de 2015, menos de um mês após ter renovado o meu visto de estudante aqui na Irlanda, minha escola fechou.

Não foi só exclusividade dela, claro - desde o ano passado foram mais de uma dezena de escolas fechadas por diversos motivos: má administração, má fé dos donos, intervenção da imigração, etc, etc.

A verdade é que eu sempre soube que a MEC não era a melhor escola do pedaço - inclusive fiz diversos posts que falam sobre a qualidade duvidosa das aulas. Mas percebi, principalmente no final de 2014 e começo de 2015, um esforço da equipe em melhorar diversos aspectos - mudaram a escola pra um prédio melhor que pudesse abrigar mais alunos e que oferecia uma infra muito melhor; alguns professores até pareciam ou fingiam muito bem que preparavam aula e assim por diante. Renovei com eles por uma questão de praticidade: a minha frequência estava em 70 e poucos % e se eu mudasse de escola, seria difícil conseguir renovar com menos da frequência recomendada, que é de 85%.

Paguei os mil euros do curso e renovei meu visto sem nenhum problema e nenhum tipo de pergunta.

Quando voltei das férias no Brasil comecei a acompanhar notícias de que os professores estavam protestando por falta de pagamento e os boatos de que a escola fecharia espalhavam rapidamente pelos fóruns e sites de intercâmbio na Irlanda. E não muito tempo depois o que eu já desconfiava aconteceu: a escola fechou as portas, deixando dezenas de professores e funcionários sem pagamento e centenas de alunos sem aula - além de terem perdido seu dinheiro também.

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top