Eu e ela: um caso de amor

/

Não, você não leu errado não. Eu a amo, de paixão. Não quero saber de mais nada.

Desculpa R., você também é dono do meu coração, mas ela é tudo, ela é demais. Ela também me faz feliz.

Às vezes ela me dá uma canseira, mas nossos bons momentos compensam qualquer coisa ruim.

Ela me deixa ir pra quase todo lugar, me dá liberdade.

Ela me traz paz e sossego em Dublin.

Ela quase nunca me deixou na mão, é fiel e companheira.

Já sabem de quem tô falando, né?

Tô falando da minha bicicleta linda!

Que alegria que ela me traz!

Desde setembro do ano passado eu ando de bicicleta aqui em Dublin. Ela não foi barata, mas em 3 meses já me pagou o que eu gastaria de ônibus, além deu estar fazendo exercícios físicos - já tô no lucro, né?

Minha bike nunca me deu problemas - com exceção de um pneu murcho que EU não soube encher (e acabei esvaziando o coitado ainda mais), só tive algumas correntes soltas de vez em quando e o freio meio molengo.

Em janeiro, quando voltei das férias com minha família na ~Europa~, a corrente da bike tava soltando demais e eu levava muito tempo arrumando. Levei numa bicicletaria perto do trabalho e por 15 euros o cara trocou a corrente pra mim. Agora em junho, após ter voltado do Brasil, 5 meses sem manutenção nenhuma, percebi que o freio tava tendo um tempo de resposta muito lento - e com freio não dá pra brincar, né? Levei no mesmo cara e de novo, por 15 euros, ele arrumou o freio e encheu os pneus.

Não tenho do que reclamar - mesmo na chuva eu prefiro pedalar ao pegar o ônibus. Eu chego mais rápido e mais feliz (e na esperança de mais magra também - oremos).

ps.: comprei até uns enfeitinhos pra ela ficar mais bonita!


Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top