A última entrevista (?)

/

Depois de três semanas procurando emprego, recebo uma ligação numa segunda à noite: a mulher tinha visto meu anúncio no Roller Coaster e queria saber se eu ainda tava procurando emprego. Eu disse que sim e marcamos uma entrevista pro domingo passado, já que ela estaria viajando a trabalho durante a semana.

Domingo eu tava lá no horário combinado. Eles estavam procurando uma babá nova porque a atual, que está com eles há mais de três anos, recebeu oferta de emprego em outro país e se mudaria em duas semanas. Putz, substituir alguém que tá com eles há tanto tempo seria foda, mas beleza. Os meninos tem 4 e 6 anos, idades que não me assustam muito.

Tanto o pai quanto a mãe estavam presentes na entrevista, a primeira que fiz assim em todo esse tempo. Acho isso bacana, pois já mostra que o pai é bem presente. E de fato, ele conduziu boa parte da entrevista e fez anotações sobre o que eu dizia - perguntaram da rotina no meu ex-trabalho, sobre meus planos de ficar mais tempo na Irlanda, etc.

As tarefas seriam cuidar dos meninos em período integral a partir do final de julho até setembro, e depois meio-período, começando a buscá-los na escola às 13h30 e ficando até às 18h30. Achei muito razoável, inclusive porque eles pagam mais que o salário mínimo por hora e registram pra que eu possa pagar impostos, caso eu quisesse.

Pegaram telefone da minha chefe e disseram que após fazer ligações para pedir referências, me ligariam ainda no domingo ou segunda. E de fato, duas horas depois a mulher me ligou dizendo que tinham gostado muito de mim mas que também tinham gostado de uma outra pessoa e que pra decidir melhor, chamariam a gente pra passar umas horas com os meninos e a atual babá. Achei justo e confirmei a terça seguinte - eles disseram que seria só uma tarde e que obviamente pagariam.

Terça eu cheguei no horário em ponto. Os meninos sabiam que eu tava indo e me receberam com um 'oi'. Como eles haviam acabado de chegar da rua, estavam cansados - a babá colocou um dvd pra eles e ficou comigo uns 45 minutos explicando sobre a alimentação deles, roupas, arrumação do quarto, etc.

Depois disso fui brincar com eles na sala enquanto ela terminava alguma coisa na cozinha. Percebi que eles pagam bem e não é à toa: há muito serviço pra ser feito.

Quando eu perguntei do que eles queriam brincar, a pergunta do mais velho: are you American?

Sorri e disse que não, que era do Brasil. Ele continua: "Yeah, I saw them in the World Cup. They were crap".

Me chocou um pouco porque não tô acostumada com criança mais velha, que tem língua afiada. Contornei dizendo que a Irlanda nem na Copa estava e que os EUA também não chegaram longe na competição (o pai deles é americano e a mãe irlandesa, eles nasceram aqui) e eles concordaram.

Nas horas seguintes brinquei com eles de rúgbi, futebol, bicicleta, boliche, baseball, entre outras coisas. Eles são muito físicos e o mais velho é incansável, não pára não!

Jogando com os meninos


Fui embora às 17h - fui paga pelas quatro horas e a babá atual foi muito bacana e sincera. Os meninos dão trabalho (principalmente pra comer, o que me irrita bastante), mas o emprego pareceu muito decente.

O resultado desse teste eu conto ainda essa semana!

ps.: Se você ainda não o fez, responde a minha pesquisa sobre o blog, vai! https://pt.surveymonkey.com/s/L2THLMZ
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top