Nossa língua portuguesa

/

Muita gente menospreza o próprio idioma, né?

Quantas vezes cê não ouve alguém dizer "ai, o francês é lindo!", "queria falar inglês assim, é tão bonito" ou "italiano é maravilhoso" (ah sim, essa fui eu que disse)?

No entanto, poucas vezes ouvi alguém dizer "a língua portuguesa é bela".

R. acha que o português (de Portugal) parece russo aos seus ouvidos, hahaha.

Mas é sério, o português é a 5ª língua mais falada no mundo, depois do inglês, francês, árabe e espanhol - são 285 milhões de falantes em Portugal e suas ex-colônias espalhadas pelo mundo: Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, etc e etc.




Parece espanhol na forma escrita e estrutura, mas soa bem diferente. Parece italiano na pronúncia de algumas palavras e também na estrutura gramatical, mas não é a mesma coisa. Empresta algumas palavras do francês, e pára por aí. Ô língua difícil!

Comecei a criar uma consciência maior acerca do português aqui em Dublin. Primeiro porque ensino algumas palavras e frases pro R. e reflito sobre a construção de algumas coisas. Por exemplo a simples frase "tô com fome". Primeiro que dificilmente você vai ouvir alguém, numa conversa do dia-a-dia, conjugar o verbo estar na forma correta, "estou". Segundo que fome em português é um substantivo, por isso você diz que "está com ela". Em inglês, no entanto, você diz "I'm hungry", ou seja "Eu estou faminto" - hungry é adjetivo. Aí pr'eu explicar pro R. que em português você diz algo como "I'm with hunger", complicado...

Tem o lance do feminino e masculino também, que não possui critério NENHUM e confunde tudo os gringo. Lembro de um professor na Cultura que era fluente em português mas sempre errava o gênero das palavras, o que é compreensível, porque, né? Sofá e colar são palavras com cara de feminina que na verdade são masculinas, mão é feminina e coração é masculina... qual o critério?

E tem os méritos de pronúncia também: o famoso som nasal que os gringos não conseguem fazer, além da elevação de vogais (por exemplo, em São Paulo, que e no final de palavra vira i,): leiti, testi.. isso porque o som do T vira TCH: leitchi, gentchi, testchi.

E pra quê R no final dos verbos infinitivos e S nos plurais? Eu adoro cantá, vamô fazê a comida? entre outros...

Mas no final do dia, tô achando o português super bonito e engraçadinho.

Comecei a dar aula pr'um italiano há algumas semanas. Ele já tem algum conhecimento da língua, namora com brasileira há anos, e tem a língua-mãe parecida - o que ajuda bastante. Mesmo assim, o lance de feminino e masculino o confunde, além dos plurais, conjugação de verbos e sons nasais.

E cada vez mais eu acho que a prática leva à perfeição: R. já consegue falar "oi, tudo bem?", "que calor!" e "gatinha" perfeitamente! hahaha!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top