(Des)empregada

/

Pois é. Sabe aquele emprego que comentei aqui, aquele de childminder que era pertinho de casa, família fofa, que eu tava super feliz e confiante que ia dar certo?

Depois de 3 dias de trabalho, fui educadamente despedida.

Numa quinta de manhã, a mãe dos meninos me liga dizendo que apesar de terem gostado muito de mim, o fato deu não ter muita experiência com bebês acabava atrapalhando as coisas e que eles achavam melhor, para o bem dos meninos, ficar com alguém com mais experiência.

Meu mundo caiu.

Ela me ligou tipo umas 9h45 e eu tinha que dar uma aula às 10h. Depois de desligar o telefone, chorei por uns 3 minutos, lavei o rosto e fui dar aula. Guardei o choro pra depois.

Após a aula, chorei muito, muito tempo. Que sensação de derrota, de fracasso, de "o universo conspira contra mim". Eu não sabia de onde começar. Site de emprego de novo? Entregar CV de novo?

Abri o Roller Coaster e vi um anúncio de childminder que era pra começar na segunda-feira seguinte. Mandei mensagem, mas tava tão desanimada que não imaginei que em umas 4 horas, a mãe me ligaria perguntando se eu tinha como fazer uma entrevista naquele dia à noite.

Fui.

Fiquei uma hora e meia lá. Conversamos sobre as meninas - uma de 2 e meio e uma de 15 meses, rotina delas, alimentação, e basicamente isso. A mãe não perguntou muito de mim, mas disse que havia gostado do fato deu ter experiência com aula e ter um bom inglês, já que ela havia entrevistado outras brasileiras e ficou preocupada com o fato do inglês delas não ser tão bom - poderia haver dificuldade em entender as meninas e as meninas entenderem a babá também (palavras da mãe).

Como já era pra começar segunda, ela pediu pra ir lá no sábado ou domingo passar o dia com a família - e foi o que fiz no domingo. Cheguei cedo e fui embora no meio da tarde - ela me pagou pelas horas trabalhadas e já foi me dando cópia de chave e tudo. E assim, em menos de 24h eu perdi um emprego e arrumei outro!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top