O segundo dia de trabalho

/

O meu primeiro dia na Concern foi uma droga, muito ruim. Foi tão ruim que pensei: "pior não pode ficar, né?".

Assim, fui pro segundo dia um pouco mais confiante.

Só que tem chovido muito aqui e eu não imaginei que essa chuva toda pudesse causar trânsito aqui. Trânsito que me fez chegar atrasada. Afff. Eu podia usar a desculpa do trânsito o tempo todo em São Paulo, mas aqui é complicado, né?

Quando percebi que o ônibus não tava andando mesmo, desci e fui indo a pé. Liguei no escritório e avisei que chegaria uns 10 minutos atrasada e corri na chuva pra pegar outro ônibus pra subir a Aungier Street.

Cheguei. A equipe estava me esperando - iríamos a pé até a Pearse Station pegar o trem pra Shankill, uma estação antes de Bray.

Chovia muito e fiquei ensopadíssima. No caminho, eu pensava "que droga, não preciso disso" ao mesmo tempo em que pensava "preciso do emprego, é só água".

Pegamos o trem e uns 25 minutos depois chegamos no local. Estava ensolarado, então ao longo do dia deu pra secar pelo menos.

A região tinha umas pessoas mais amigáveis e não levei tantos "nãos" na cara. Consegui conversar com algumas senhorinhas e tal. Mas não consegui nenhuma doação, nenhuma.

Mas eu até entendo, sabe? Porque eu também não daria informações bancárias pra alguém batendo na minha porta.

E o dia demorou a passar.

Mas ele acabou. E ainda tava muito infeliz...
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top