Aonde você mora? Aonde você foi moraaaar?

/

Eu adoro planejar.

Planejei tudo na vida com antecedência, inclusive o intercâmbio. Mas já sabia que o intercâmbio ia me ensinar que planejamento nem sempre dá certo.

Ainda no Brasil, eu já tinha olhado algumas vagas no site www.daft.ie. Todo mundo anuncia lá, todo mundo procura lá.

Lembro que tinha visto boas vagas, em boas regiões. Tinha até trocado alguns emails com umas duas ou três pessoas a respeito.

Aí cheguei aqui com uma semana de acomodação num hostel.

No meu primeiro dia, já fui separando anúncios e entrando em contato por telefone. Liguei e mandei mensagem pra umas 7 pessoas. Uma me respondeu agendando uma visita na casa, outra disse que a vaga já tava preenchida e os outros... bem, os outros quando responderam, me rejeitaram no instante em que eu disse ser brasileira.

Em alguns anúncios é possível ver em letras maiúsculas "NO BRAZILIANS PLEASE".

Brasileiro, como sempre, pagando pau pra gringo, querendo morar com gringo.



Só acho engraçado o cara mal falar inglês e querer morar com um... italiano, por exemplo, que fala tão mal quanto ele.

Abafando essa parte... visitei uma casa no sábado. Era pra dividir com uma brasileira, um apartamento novo... mas que cheirava a cigarro. Não gostei da vibe do lugar nem das pessoas. E também não me chamaram pra vaga. Continuei procurando não só no Daft, como no www.rent.ie e Classificados no Facebook (tava quase indo pro orkut - juro que essas comunidades ainda são ativas lá!).

Hoje fui visitar mais duas.

A primeira parecia muito boa, era um bom valor numa região perto do centro mas bem residencial e num quarto single. Quando cheguei no endereço, liguei pra menina pra avisar que havia chegado e ela me diz: "Sorry Barbara, didn't you get my message? We decided not to rent the room anymore...". Porra! Se não respondi a suposta mensagem, é porque não havia recebido nada, né? Que ódio.

Mas não desisti. Abri meu aplicativo do maps (obrigada internet no celular) e fui pro segundo endereço, que na verdade era bem perto dali.

Quando cheguei (detalhe: cheguei mais cedo do que o combinado), uma moça já havia chegado e pegado a vaga. FUCK! Mas eu também não tinha gostado muito, era caro e o quarto minúsculo.

Cheguei no hostel triste e desanimada. Mas como sou brasileira e não desisto nunca (adoro esse clichê), fui procurar mais vagas pela internet. Procura aqui, procura ali, consegui mais algumas visitas!

Espero escrever o próximo post da minha nova casa. :)
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top