Transações "perigosas"

/

Esses dias consegui comprar os euros finais que preciso para o intercâmbio.

Decidi comprar também em espécie, pra já ter dinheiro em mãos pra usar quando chegar e pra trocar facilmente na Turquia. 

A empresa que fiz meu VTM entrega o dinheiro em espécie na sua casa, sem taxa de entrega. No dia seguinte à compra me acordaram me ligando de manhã perguntando se a entrega poderia ser feita naquele dia mesmo, pela manhã. 

Dali a poucos minutos o entregador chegou. Autorizei a entrada dele no condomínio e assim que ele entrou em casa, só encostei a porta, como sempre faço quando estou sozinha. Aí ele perguntou se eu tinha uma caneta. Quando fui saindo da sala pra pegar meu estojo que estava em cima da cama no meu quarto, ele disse, meio bravo:

- Não saia da sala, não precisa! 

Aí me deu as instruções: ele abriria o envelope (de plástico, tipo aqueles de talão de cheque), me daria o dinheiro, eu o contaria e ele conferiria. Tudo friamente calculado, parecendo coisa de filme mesmo. 

Tirei as cédulas do envelope e comecei a contar o dinheiro. 

Mas foi muito tenso pela cara ele e pelo clima que ele criou. Depois me deu até vontade de rir, mas fiquei séria e contei tudo direitinho. 

Dinheiro contado e papéis assinados, ofereci um copo d'água pra ele, que recusou prontamente. 

E assim ele pegou sua mala e saiu. Coisa mais esquisita!

Na foto são dólares, mas é só pra ilustrar
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top