5 coisas que sinto falta em São Paulo

/

Pois é. Eu já falei aqui diversas vezes o quão infeliz eu estava com a minha cidade. É trânsito demais, gente demais, carro demais. É estressante. Não é tarefa fácil morar em São Paulo e levar uma vida em que você demora 1h e meia no mínimo pra chegar em qualquer lugar. 

Mas, é a minha cidade do coração e não é de todo ruim. 

São Paulo está entre as 10 maiores cidades do mundo. DO MUNDO. Podia ser incrível e demais, mas tem chão pra chegar lá. Olho pro mapa do metrô e tenho vergonha - quando mostrei o mapa pro R. ele não acreditou que a malha metroviária de SP era aquilo

Mas tem coisas que São Paulo me dava que nem Dublin nem lugar nenhum me dá:

1) Sorvete do Alaska

Depois que conheci essa sorveteria, minha vida nunca mais foi a mesma. O sorvete é feito ali mesmo e tem um sabor e consistência que ó! Sem contar os sabres super variados e as taças elaboradas. Sensacional!

Quem me apresentou o Alaska!

2) Passear na Paulista

A paulista é dos meus lugares preferidos em SP. Eu gostava de ir pra lá caminhar, ver as luzes no natal, ficar horas na Livraria Cultura do Conjunto Nacional e pegar um cineminha (pena que o Gemini fechou). Tinha trânsito e toda aquela coisa, mas eu gostava da sensação de estar no "cartão-postal" da cidade. E aos domingos tinha um maluco que dançava Michael Jackson na frente do Centre 3.

Visita de uma amiga

3) O Bourbon

Sou paulistana, frequentar shopping tá na veia, no coração. Quando o Bourbon abriu foi o maior burburinho, todo mundo querendo ir por se tratar de um shopping "chique" pra região, com lojas mais bonitonas e famosas. Eu acabava indo pra lá por causa do cinema, e sempre tinha um ritual: retirar os ingressos na bilheteria (comprados pela internet porque a fila pra comprar lá era demorada), ir no Zaffari comprar coisinhas de comer, fazer hora na Livraria Cultura e comprar um milkshake do Bob's pra ver o filme.

No Bourbon pra ver a peça "Priscila".

4) Comer pizza de verdade

Ainda não fui pra Itália, mas acredito nos amigos que já foram e asseguram que a pizza paulistana é melhor. E deve ser mesmo. Tem de diversos sabores, massas, e até mesmo doce! Aqui na Irlanda tem até umas pizzas que dão pro gasto, mas cadê a portuguesa, cadê a borda recheada, cadê catupiry, minha gente, cadê? A primeira coisa que vou comer quando voltar pra SP é pizza.



5) Karaokê

Eu pensei, pensei, pensei e não conseguia chegar num quinto item pra essa lista. Até que me lembrei de uma das coisas que eu mais fazia em SP e quase não fiz em Dublin: karaokê! Ah, karaokê. Tinha um que eu frequentava com o Luciano lá no centro, pagava por música. Tinha um outro na Casa Verde que íamos num horários vazios e cantávamos horrores. Tinha aquele na Santa Cecília que dava pra ficar numa sala só com seus amigos e/ou outras pessoas. Tinha aquele perto da Paulista que o pessoal do trabalho alugava por hora e fazia a festa. E tinha aquele da Liberdade que alugávamos por hora e comíamos salgadinho. Que saudade de cantar no karaokê! Aqui em Dublin tem, mas meus amigos aqui não são desse rolê e ir sozinha é foda. Já cantei duas vezes na noite de karaokê do Woolshed (o famoso "australiano") e com Bia e Rick numa cabine no Museu de Liverpool. Preciso de karaokê!!!!

O quê que a gente tava cantando?!

Follow my blog with Bloglovin
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top