Pensando bem

/

Então ser childminder não é tão ruim quanto eu pensava.

Às vezes perco a paciência e tenho vontade de mandar pro inferno. Às vezes acho as meninas fofas e quero mordê-las.

Fiquei pensando esses dias que, na verdade, esse emprego não é ruim mesmo. Por vários motivos:

1) O chefe não tá no seu pé



Quando chego, o pai está se arrumando pro trabalho. Às 17h a mãe vem buscar e conversamos uns 10 minutinhos. Durante o dia não tem ninguém no meu pé olhando o que tô fazendo e como tô fazendo. Me sinto um pouco como quando dava aula em escola - fechou a porta, a aula é sua, a sala é sua. Não importa coordenador, chefe, gerente, porra nenhuma. A aula é sua, você é profissional e sabe que vai fazer bem o seu trabalho.

2) No frio, você tem abrigo
Nos dias em que trabalhei de food demonstrator fiquei dentro do supermercado, mas na área de frios passando frio. Nos dias em que trabalhei de fundraiser tomei chuvas na cabeça e passei um pouco de frio e muita raiva. Trabalhar dentro de casa tem suas vantagens porque bem, se eu pegar chuva na ida, posso me secar e ficar confortável quando chegar. Se está muito frio (ainda não, ainda não), dentro de casa tem aquecedor, você pode usar quantas blusas quiser. Não é como trabalhar na rua ou num local que exija uniforme que pode não ser suficiente pro seu frio.

3) Fome
Nos dois empregos que tive aqui, passei fome durante o dia. Sim, tinha uma hora de almoço, mas eram dias longos, de pé, e no final eu já tava sim com muita fome. Os dois envolviam lidar com o público e não tinha como dar uma pausa pra tomar um chá (com leite, claro, no melhor estilo irlandês) e comer um biscoito. Trabalhar como childminder me permite tomar meu bom café-da-manhã na casa (levo meu cereal e uso o leite deles), comer frutas, comer meu almoço direitinho (eu levo marmita), comer mais frutas, comer qualquer outra coisa que eu queria - geralmente eu levo de casa mesmo. Não passo fome!

4) Horário
Trabalhar de segunda à sexta das 9h às 17h - que sonho! Pra quem sempre trabalhou até às 22h e já chegou a trabalhar aos sábados até às 20h, esse horário é muito fichinha. Não preciso acordar muito cedo, não chego tarde em casa e tenho os finais de semana e feriados off. Tenho amigos em Dublin que trabalham nos horários mais bizarros - sábado, domingo, feriado, noite, madrugada, de manhã cedinho... Pensando assim, um nine to five job não tá nada mal!


5) A aparência
Passo o dia com duas crianças pequenas. Sento no chão, brinco, levo no parque, busco na escola. Não preciso estar vestindo roupa de gala pra isso, né? Uso as roupas que eu gosto, uso meus tênis, uso meu cabelo preso quando tô num bad hair day (quase todo dia, RISOS). Não preciso usar maquiagem, não preciso usar uniforme.

Tudo bem, as crianças nem ligam pra cabelo bagunçado mesmo

Minha mãe me perguntou: e aí filha, o que é melhor: ser professora no Brasil ou babá na Irlanda?

Claro que é melhor ser professora. Mas ser babá tem lá suas vantagens.
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top