As aranhas

/

Começo esse post trazendo a seguinte reflexão:

O que é melhor - baratas no Brasil ou aranhas na Irlanda? (minha opinião pessoal no final do texto)

Sabe o Saint Patrick, ou em português, São Patrício? Ele é padroeiro da Irlanda e trouxe o Cristianismo pra cá. Saint Patrick foi um cara muito bacana porque expulsou as cobras da Irlanda pra sempre, lindo! Mas ele esqueceu de expulsar as aranhas.

Tem aranha no chão, no teto, nos cantos, nos quartos, na sala, no jardim, até na sua alma.

Aranhas devem viver predominantemente em ambientes úmidos, porque cara... elas adoram esse país. Você encontra teias de aranha em todas as casas - nos portões, nos cantos, nas quinas dos tetos... é absurdo! E não tem nada a ver com limpeza não: aqui em casa por exemplo fazemos limpeza toda semana mas vira e mexe aparece uma amiguinha em algum canto.

Há mais ou menos um mês eu tava deitada na minha cama lendo quando vejo uma pequena aranha na parede próxima ao teto. Peguei minha havaiana e dei uma chinelada nela - problema resolvido! Voltei a ler. Uns 30 minutos depois, observo uma OUTRA ARANHA descendo por sua teia na direção do meu edredon na região dos meus pés - surtei na hora. Peguei o chinelo e me livrei do monstrinho.

Mas não pense que sou assim corajosa não, viu? Ainda não contei a melhor parte.

As aranhas aqui no geral são pequenas, sabe? São fininhas, não tem aquele corpo cheio assustador. No geral, eu disse. Claro que não vai ter caranguejeira nem viúvas negras andando pelas casas, mas às vezes surgem umas maiorzinhas. Leia o caso: estava no meu quarto com R. Era sábado de manhã e eu tinha acabado de ter um pesadelo, além de estar gripada - acordei assustada, tossindo horrores. Olho pro lado pra ver se R. ainda está dormindo e qual é a minha surpresa ao ver uma MEGA ARANHA subindo a parede próxima à ele?

Esse foi um dos momentos mais absurdos da minha vida.

Não queria acordá-lo pois sei que ele não gosta de aranha. Mas eu tinha que me livrar dela. Peguei um pote de vidro com balas que tenho em cima da cômoda e ajoelhada na cama, dei um golpe fatal sem fazer nenhum barulho. Ela caiu morta no chão e fui no banheiro pegar papel pra jogar ela fora. Quando me livrei dela e entrei no quarto de novo, R. acordou perguntando o que havia acontecido.

E aí, a Bárbara, essa corajosa matadora de aranhas abriu o berreiro: "tive um pesadelo, tô gripada, matei uma aranha monstruosa agora... buaáááááááá".


Não era assim, mas quase

E mesmo chorando e sofrendo pra me livrar dessas bichas, ainda prefiro matar aranhas aqui o que tentar matar baratas no Brasil - as baratas são nojentas, rápidas e muito mais assustadoras!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top