A montanha-russa

/

Olha, eu já esperava que em algum momento do intercâmbio uma crise de leve ia bater. Passaram-se 1, 2, 3 e até 4 meses e eu ainda amando e defendendo Dublin. No entanto, depois de 5 meses aqui, algumas coisas tem começado a me incomodar. É o tal do choque cultural (Tarsila, li seu texto: minha fase 2 demorou pra chegar!).

No meu caso especificamente, a língua não é barreira nem motivo pra eu me sentir pra baixo. Também não tenho problemas com o clima, já que gosto de frio e "dei sorte" do verão aqui ter sido excepcionalmente lindo e quente (e ainda estar sendo, porque cara, ainda tá calor, não aguento mais!). Fiz amigos brasileiros e gringos, consegui alguns alunos particulares e até preencher o meu coração eu preenchi. Mas então, qual o problema?




Como comentei no post de 5 meses, fiquei muito frustrada em constatar que já estava aqui há todo esse tempo e ainda não tinha emprego fixo nem feito as viagens que eu queria fazer. Além disso, a montanha russa de sentimentos é arrebatadora demais: uma hora você tem emprego, na outra não tem. Uma hora você acha que tá tudo bem na sua casa, na outra hora não tá. Uma hora você pensa em ficar aqui por muito tempo, outra hora pensa em voltar pro Brasil correndo. 

Quando aconteceu aquele lance de ser despedida e conseguir emprego no mesmo dia, meu emocional ficou totalmente desestabilizado. 

Já não acho Dublin tão linda e incrível, já não acho as coisas aqui tão baratas, já não acho que consigo ficar muito tempo fazendo uma coisa que não amo.

Mas isso é uma fase e é normal: já tô acostumada com as lojas e mercados, com os ônibus, com os vizinhos esquisitos, com os milhares de carrinhos de bebê pelas ruas da cidade... Quando a poeira baixar, acredito que tudo se encaixa de novo. Aliás, já tá se encaixando: já voltei a fazer planos pra visitar lugares em Dublin e me manter ocupada quando não estiver ocupada. Assim como uma personagem no filme "The Prestige" diz ao marido interpretado pelo Christian Bale "somedays you say you love me and you really mean it, some days you don't", há dias em que adoro estar aqui; entretanto, em outros... 

... Mas tudo bem, porque quando eu estou num dia em que amo essa cidade, naquele dia, eu a amo de verdade.
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top