Lisboa e Belém

/

Como comentei ontem, e comentarei pra vida inteira, Portugal é um país maravilhoso e Lisboa é uma cidade foda, apenas foda. Mas deixa eu continuar o meu relato porque não dá pra escrever um texto só de elogios à cidade, né?

Ainda no dia 1: Lisboa (e Belém) 

Depois de ir pra Belém e ver o Mosteiros dos Jerônimos por fora, atravessei pro outro lado e fiquei apreciando aquela vista maravilhosa. Aí vim andando de volta pra chegar no Padrão dos Descobrimentos, monumento que homenageia os descobrimentos portugueses.


Pra quem quiser, dá pra entrar no monumento e ver Belém de cima, além de poder aprender um pouco mais sobre os descobrimentos e tal, mas cêis lembram que a viagem foi low-cost, né? Então não entrei. Fiquei por ali admirando o monumento e segui pra ver a Torre de Belém. Nossa, que belezinha essa torre!

A Torre de Belém fica na beira do rio Tejo e representa todo a potência que Portugal já foi um dia, na época dos descobrimentos:




De lá eu vim andando pra atravessar pro outro lado de novo e comer um pastelzinho de nata, iguaria super famosa originária de Portugal. Só que na ida percebi que tinha um cara me seguindo - fiquei desconfiada e olhei pra trás, quando ele falou alguma coisa que não entendi. Ignorei e continuei andando e vi que ele seguiu outro caminho, mas fiquei chateada, porque não foi o primeiro (nem o último) que mexeu comigo na rua. Já tava acostumada com Dublin, onde se eu passar de biquíni na rua podem até olhar, mas não dirão nada.

Mas vamos falar de coisa boa? Vamos falar de pastelzinho de nata. Nos 1800 e pouco os clérigos do Mosteiro dos Jerônimos começaram a vender pastel de nata pra ajudar nas contas básicas. Os pastéis ficaram populares porque o próprio Mosteiro e a Torre atraiam muitos turistas na época. Só que o mosteiro fechou e o pasteleiro do convento vendeu a receita pra o empresário português Domingos Rafael Alves. A receita continua em posse de seus descentes e os pasteleiros detentores da receita assinaram um termo de responsabilidade pra não contar o segredo dela!!!!



Aproveitei a oportunidade e comi também um dois bolinhos de bacalhau. OBRIGADA, PORTUGAL:



Na volta, o bonde não parou no ponto onde achei que fosse parar. Mas como eu ainda tinha tempo pra visitar o Castelo de São Jorge, vi que se pegasse o metrô até a Martin Moniz e de lá um bonde, conseguiria de boa.

Essa região da praça Martin Moniz tava cheia de asiáticos e restaurantes e lojas de comida japonesa e tal. Não sei se aquela região é uma "mini-Liberdade", mas eu achei curioso, porque não tinha visto asiáticos até então pela cidade.

Peguei o famoso bonde 28 pra subir até o castelo. Famoso porque ele vai subindo as ladeiras do centro histórico de Lisboa e parece que vai bater. Primeiro porque as ladeiras são super estreitas e segundo porque elas vão ficando íngremes e com curvas. Mas o bonde vai subindo, firme e forte - é assustador, mas vale a pena. Desci no Miradouro da Graça e tirei umas fotos com o pôr-do-sol ao fundo:




Subi até o castelo, que tava pra fechar. Eu só teria uns 40 minutos, mas achei que valia a pena entrar, ainda mais porque eles aceitavam carteirinha de estudante (muitos lugares em Portugal não aceitaram), então fui. O Castelo de São Jorge está no alto da maior colina do centro histórico e dá uma vista linda da cidade. Retirado do site "visit Lisboa": "construído em meados do século XI, a fortificação preserva, ainda, onze torres e apresenta alguns elementos arquitectônicos característicos das fortificações militares de época islâmica". Apesar de haver um museu e miradouro lá dentro, eu só fiquei vendo as ruínas. Pra ser sincera, ele tava meio vazio e fiquei com medo de ficar perambulando porque um cara me viu tirando selfies e fez uns sons obcenos (what the fuck?) e fiquei meio assim. Dei umas voltas rapidinho e desci a pé pro centro - são muitaaaas ladeiras, mas pelo menos pra descer, todo santo ajuda, né?




Eu tava morta, mas que dia maravilhoso, viu? Voltei pro hostel, comi umas bolachinhas que tinha na bolsa e fui dormir, porque o dia seguinte prometia (e cumpriu!). Mais fotos da segunda parte do dia:

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top