Volta a Dublin e pequenas reflexões

/

Ah, que saudade de escrever aqui no blog! Tava com muita muita muita saudade mesmo. Mas como eu comentei por aqui, passei quase 3 semanas no Brasil e simplesmente não tive um minuto pra escrever nem postar. Na verdade, até tive, que foi quando subi o post do último dia em Lisboa. E só. Pra ser sincera, acho que os únicos momentos em que estive sozinha no Brasil é quando ia ao banheiro. Sério.

Esse começo pareceu meio carrancudo, mas é que eu cheguei ontem vindo de um vôo não muito legal. Não sei o que tem acontecido comigo, não consigo mais dormir profundamente em avião. Foram longas 11 horas de vôo preenchidas por 1 horinha de cochilo no inicio, algumas refeições (gostei mais do sorvete da KLM na ida do que o picolé da Air France na volta) e um filho da puta do meu lado que julgava ter um "dito cujo" muito grande, já que ele ficou tomando o meu espaço o tempo todo abrindo suas pernas. Além disso, roncou PRA CARALHO do meu lado. Que ódio!

Tá, ainda tô parecendo irritada, né? Mas imagina que eu não aguentava mais ficar sentada no avião - as costas doíam, as pernas doíam, os olhos doíam. Assisti um episódio de Friends, um de Louie, um de Modern Family, além de ter visto dois filmes: "The secret life of Walter Mitty" (filme de auto-ajuda meio água com açúcar mas com paisagens de tirar o fôlego) e "Frozen" (eu era a única que ainda não havia visto e logicamente, quis sair cantando e dançando as músicas do filme pelos corredores do Boeing da Air France).



Chegamos em Paris pela manhã, mortos. O R. também não conseguiu dormir, parecíamos um casal saído de The Walking Dead. O aeroporto Charles de Gaulle é enooooorme e muito modernoso e confortável. Só assustou ver o tamanho do avião que nos levaria até Dublin: o menor em que já estive (mentira, o menor foi o aviãozinho que nos levou da costa de Galway pras Aran Islands, mas ainda assim...). O vôo acabou atrasando um pouco porque deu uma pane no sistema elétrico, mas ó, eu tava tão zumbi que nem me abalei com isso. Tentei dormir e consegui apagar por um tempo, mas ficava acordando e dormindo, qualidade de sono zero. Fora que o avião balançou bastante!

Ao chegar em Dublin, imigração: o cara ficou fazendo um monte de pergunta (você é estudante aqui? onde estuda? você trabalha?), normal. Inventei que não trabalhava e que estava procurando emprego quando ele, lendo a minha carta de férias da escola, diz que tenho que voltar pra escola após o verão e que enquanto estiver estudando só posso trabalhar 20h. Aí ele arremata com a seguinte pergunta: QUAL O NÚMERO DA SUA CASA?

Porra, depois de umas 15 horas entre vôos e espera em aeroporto, você acha que eu lembrei o número da minha casa aqui em Dublin?

Respondi com o nome do bairro e falei "sorry, I can't remember my house number". Eu não lembrava nem meu endereço! Levei uns segundos pra conseguir lembrar e responder. Ufa!

Por sorte nossas malas não demoraram a aparecer no cinturão. Pegamos um táxi, dormimos umas 3 horinhas (pra tentar arrumar o relógio do corpo indo dormir bonitinho à noite) e seguimos com as coisas: desfaz mala, guarda roupa limpa, coloca roupa suja pra lavar, etc, etc, etc.

Hoje voltei ao trabalho. Tanto minha chefe como as meninas me receberam com muitos sorrisos e na escola onde a É. estuda, as professoras e funcionárias também foram extremamente calorosas e tavam cheias de "welcome back". A professora da É. disse que ela tava super feliz contando a todos que eu havia voltado. Fiquei feliz, mas tô me sentindo meio estranha.

Não sei se é jet lag, se é cansaço ou sei lá, mas o fato é que tô me sentindo estranha aqui em Dublin. Me sentindo meio deslocada, meio sozinha, tendo déjà vus dos meus primeiros (e difíceis) dias por aqui na cidade. Será readaptação?

O fato é que tô cheeeeeeeeeeia de coisa pra escrever e colocar aqui no blog: passeio com amigos, casamento de uma grande amiga, viagens ao Uruguai e Rio de Janeiro, impressões sobre o Brasil, opiniões do R. sobre o Brasil, volta ao trabalho em Dublin, planos para o verão... sem contar que ainda tenho posts sobre Portugal e algumas coisas que aconteceram no trabalho antes das minhas férias no Brasil. O blog vai bombar!

Um dos melhores momentos em casa: festa junina e muita paçoca!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top