Edimburgo - parte IV

/

Continuando a minha série de posts sobre Edimburgo - eu esqueci completamente de mencionar o cemitério que visitamos no primeiro dia! Não que eu seja fã de cemitérios, porque não sou, mas o walking tour passa rapidamente por lá e tem bastante história macabra e curiosa sobre o local.



O Greyfriars é um cemitério que começou suas atividades em 1561 (não me conformo em ver essas datas e pensar que nessa época os Portugueses haviam chegado há pouco no Brasil) e tem várias histórias e mitos que o rondam. Uma delas é sobre o roupo de corpos no cemitério. É que os professores de medicina na época precisavam de corpos pras aulas mas cada aluno estudava somente um corpo por ano. Foi quando um dos professores, Robert Knox, resolveu contratar uns caras pra não só roubar corpos do cemitério como matar pessoas pra que ele tivesse "corpos frescos" para o estudo de anatomia.

O negócio era tão sério que quando alguém importante ou que tivesse grana morria, contratava-se um guarda pra ficar de olho no túmulo da pessoa, pra garantir que ninguém o roubasse. 

Os tais caras contratados para os crimes eram Burke e Hare. Eles se chamavam de "ressurreicionistas" e foram responsáveis pela morte de pelo menos 16 pessoas. Quando a coisa apertou e descobriram o que tava rolando, Hare fugiu e Burke foi condenado. O artigo da wikipédia é bem completo e interessante pra quem gosta do assunto!

Pra dar uma aliviada no lance dos corpos roubados, a guia mencionou a história do cachorrinho Bobby, que tem a estátua mais visitada do país. Ele é um cachorrinho conhecido porque, segundo contam, após a morte do seu dono ele visitou seu túmulo por 13 anos. O cachorro foi tão querido pela cidade que até direito de votar ganhou do prefeito. Brincadeira, né?




Agora, mais assustador do que tudo que já contei nesse post é que desde 1999, quando um morador de rua invadiu um certo mausoléo uma noite, eventos inexplicáveis aconteceram ali e no cemitério de forma geral. Esses eventos são ligados ao fantasma do homem que estava no mausoléo, Sir George Mackenzie. O cara era cruel e pra quem quiser saber o que ele fez, dá pra ler aqui. O Mackenzie Poltergeist é o evento paranormal mais documentado do mundo - entre 1990 e 2006 mais de 350 ataques foram reportados (pessoas que apareceram cortadas, machucadas, com arranhões e marcas enquanto estavam no local). Há 14 anos um exorcista foi chamado ao cemitério pra exorcizar o local mas não conseguiu pois disse que as forças malignas de lá eram muito fortes e que poderiam matá-lo - algumas semanas depois ele morreu repentinamente de ataque cardíaco.

O tal mausoléo

E só pra não terminar o post com esse parágrafo macabro, vale lembrar que lá no cemitério dá pra ver o túmulo da pessoa que inspirou J.K.Rowling com o nome Thomas Riddle! :)

Deu pra sentir que Edimburgo tem um lado sombrio bem interessante, né? Ai meu deus, quero voltar logo!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top