Salzurgo, Áustria - a primeira parte

/

Sabe aquela música "Era uma vez" da dupla Sandy e Júnior? "Era uma vez um lugarzinho no meio do nada, com sabor de chocolate e cheiro de terra molhada"? É mais ou menos assim que eu descreveria Salzburgo, na Áustria. 

Quando planejávamos nossa viagem pra Bratislava e Viena, R. insistiu para que fôssemos pra Salzburgo. Ele já tinha ido lá e se surpreendido e gostado muito da cidade, e garantiu que ia gostar também. Compramos as passagens de trem no site da OBB (procurei e procurei nos meus arquivos e não achei o preço que pagamos nas passagens, mas acho que foi uns 45 euros) e no penúltimo dia em Viena acordamos cedo pra pegar o trem. 

Eu tava animada não só pela cidade em si, mas também porque seria minha primeira vez pegando trens na Europa - R. sempre me dizia que trens são a melhor opção pra viajar no velho continente e eu queria muito comprovar. 


Atravessando o país

Chegamos cedo na estação, tomamos café da manhã e fomos pra nossa plataforma - o trem já estava lá e resolvemos subir. Tinha wi-fi e passava aquele carrinho vendendo bebidas e lanches. O trem era bastante confortável e eu dormi a viagem toda, como sempre. No entanto, pedi pro R. me acordar se visse neve pelo interior do país no meio do caminho. E ele me acordou, e foi lindo ver a danada da branquinha pelos campos austríacos! (eu tava com sono e não tirei foto, damn it!)

3 horas e pouco de viagem depois, chegamos na estação em Salzburgo. Nos informamos sobre que ônibus pegar para o centro, pegamos um mapa e lá fomos nos. Compramos o ticket de ônibus do dia todo e pegamos o ônibus certo pra direção errada. Não sabemos como, mas quando R. percebeu que estávamos indo pro lado errado, não ficamos em pânico: continuamos no mesmo ônibus e depois de passar na estação de novo, ele foi pro centro velho. Nessa brincadeira perdemos uns 20 minutos, mas tá bom. 

Descendo no centro já deu pra ter a primeira visão do quão linda é essa cidade: montanhas e mais montanhas nos cercando por todos os lados!






Andamos um pouco pelas vielinhas do centro e demos de cara com a praça que abriga aquela bola dourada que aparece na primeira busca do Google imagens que você faz sobre Salzurgo:




De lá subimos pra chegar na entrada do Salzburg Fortress, o forte de lá. Como é de se imaginar, o forte fica no lugar mais alto da cidade, então pegar um trem até lá em cima faz-se necessário. Ele sobe praticamente como um elevador de tão íngreme que é a montanha - o ingresso para a visita, que inclui o trem, é 11 euros. 



A vista de lá é incrível: dá pra ver a cidade toda e de fundo, os alpes maravilhosos todos branquinhos de neve:





Entramos nos museus que contam a história do local, vimos exposições de objetos como armas e utensílios
domésticos, andamos muito! Também subimos numa outra parte do forte que tem áudio guia e fala mais sobre a história do forte e da cidade no geral.





A gente tava com fome e sabíamos que até descer na cidade e procurar lugar pra comer já estaríamos morrendo de fome, então decidimos comer no restaurante do forte mesmo, que veja só, não era muito caro não. Almoçamos e seguimos para o próximo item da lista: andar pela cidade e visitar a casa onde morou Amadeus Mozart. Sim, ele mesmo!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top