Vinte e sete

/

Dia 1º de dezembro eu completei 27 anos de idade. Pois é, 27. Sabe quando você é adolescente e se imagina super adulta? Pra mim essa idade era 27. Acho que porque minha mãe com essa idade já era casada há dois anos e engravidou de mim, sei lá. Só sei que dos 17 pra cá foi um pulo e cá estamos!

"Dancin' queen, young and sweet only seventeen", já dizia a canção. Aos 17 eu fazia cursinho na Poli de manhã, dava aula à tarde e ia pra escola à noite (e aos sábados dava aula até às 20h!!!). Se me dissessem aos 17 que 10 anos depois eu estaria morando em outro país, que teria trabalhado na escola onde estudei inglês (e que tinha a maior admiração e respeito), que teria viajado pra vários lugares no Brasil e pra mais de 10 países no mundo, que falaria um pouquinho de espanhol e italiano, que faria uma graduação e pós-graduação, enfim, eu ia rir da cara dessa pessoa. Obviamente eu tinha muitas ambições e planos, mas a vida foi muito generosa e bacana comigo. Nada veio de mão-beijada, sempre teve muito esforço e sacrifício, mas eu posso me considerar uma pessoa de sorte, que sempre teve a família e amigos ao lado apoiando em tudo.

Eu já comentei aqui diversas vezes que adoro comemorar aniversários e ano passado foi difícil passar o meu longe dos meus. Fiz uma pequena festinha na casa da Jamile na época e celebrei com torta de banoffee e amigos.

Esse ano eu tava com expectativas menores e mais preparada pro meu aniversário não ser um big deal. Por sugestão de um amigo, planejei uma viagem de fim de semana pra comemorar com o R. e só.

Mas aí na última hora resolvi que queria ir num karaokê de qualquer jeito. Convidei alguns amigos (que nessa altura do campeonato são praticamente todos que decidiram renovar visto na Irlanda), criei o evento no facebook e não é que... todo mundo que disse que ia, foi? Eu me diverti horrores e me esgoelei no karaokê cantando Spice Girls, TLC, Guns e até mesmo mandei um clássico irlandês repaginado "Whiskey in the jar" com o R.!

Como é que vocês me levam a sério?

Além disso, acho que nunca recebi taaantas mensagens de aniversário como neste ano - foram mensagens de texto, whatsapp, mensagens de voz, facebook, e-mail, muita coisa mesmo! Me senti muito querida e especial e queria muito agradecer, novamente, a todo mundo que lembrou de mim no ~meu~ dia. Foi maravilhoso receber esse carinho do outro lado do oceano!



Ah, esqueci de mencionar que esse ano teve banoffee feita pelo R. de novo, além dele ter aprendido a cantar "parabéns" em português e na maior empolgação do mundo. I'm the luckiest girl in the world!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top