Musical "Wicked" em São Paulo

/

Eu adoro um musical, mas confesso que não tive a oportunidade de assistir muitos deles, especialmente ao vivo. Minha primeira vez foi a peça "Priscila, a Rainha do Deserto" em agosto de 2012. Lembro que fiquei absolutamente fascinada com tudo e chorei horrores quando as luzes apagaram e a cantoria começou...

Na entrada do teatro pra ver Priscila - e MEUDEUS, como eu era morena!


Depois vi "Once" em julho de 2015 aqui em Dublin, peça adaptada do filme irlandês que é um dos meus preferidos da vida. Ri, chorei, me diverti, baixei trilha sonora, enfim, curti demais a experiência e já venho falando pro R. que não posso morrer sem ver um musical na Broadway.

Pois bem, corta pra setembro de 2016. Estávamos em São Paulo e eu havia combinado de encontrar meu amigo Will para um jantar. Até aí tudo bem, não fosse o fato dele mudar os planos um dia antes: Will queria saber se eu e o R. estaríamos a fim de assistir uma peça, já que ele havia ganhado os ingressos. Por mim já teria tido um "siiiiiiiiim" na hora, mas queria confirmar com o R. que ele estaria confortável o suficiente pra assistir uma peça 1) em português e 2) um musical (R. não é tão fá quanto eu).




Fonte: Cinepop


Como eu tenho o melhor namorado do mundo que topa todas as minhas ideias, no dia seguinte encontramos meu amigo numa estação de metrô da linha amarela e de lá seguimos de carro até o Teatro Renault (antigo Teatro Abril).

Além deu ter o melhor namorado do mundo, tenho um dos melhores amigos do mundo, já que Willian não só conseguiu ingressos, mas conseguiu ingressos na área vip, nos dando uma visibilidade incrível durante a peça toda, deu pra ver os atores relativamente perto e ter uma experiência ainda mais legal da peça.

Eu não sabia muito sobre "Wicked", a não ser que era alguma coisa relacionada ao Mágico de Oz e que a música "Defying Gravity" era um dis hits da peça. Ou seja, contexto tínhamos pouco, mas estávamos curiosos - meu amigo já tinha visto a peça na Broadway (desculpa aí) e também em São Paulo e nos disse que adaptação estava incrível, bem feita, e que as músicas, apesar de traduzidas, estavam muito bacanas.

Fonte: Bombatomica

Fonte: Coisas doces da vida


De fato, a peça é espetacular. A história é sobre como as bruxas de Oz se conheceram e se tornaram as bruxas de Oz, além de também dar pistas sobre como surgiram o Homem de Lata, Espantalho e o Leão.

Retirado da parte de entretenimento do site uol:

Segundo a assessoria de imprensa do grupo Time for Fun, produtora do espetáculo, a montagem brasileira chegou à 100ª apresentação e atingiu a marca de 160 mil ingressos vendidos. Sucesso no mundo todo, "Wicked" já foi apresentado em mais de 100 cidades e traduzido para seis línguas desde a estreia em Nova York, em 2003.

Os figurinos, os cenários, as piadas, os diálogos, as músicas... é tudo muito bem feito, de primeira qualidade, sabe? Além disso, as músicas são muito divertidas e as atrizes principais tem vozes maravilhosas, incríveis mesmo! Você não consegue tirar os olhos delas em nenhum momento e ao final de cada músicas, elas eram ovacionadas.

Queria terminar o post com "Defying Gravity" ("Desafiar a gravidade"), minha preferida disparada da peça, mas não encontrei nenhum vídeo no youtube, então vai a versão de "What is this feeling?" (na versão brasileira, "Ódio"). Muito divertida!




Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top