Expatriado ou imigrante?

/

Se tem uma coisa que me irrita profundamente é o uso da palavra "expatriado" (e variações como "expat"). Inclusive, até mencionei num post reflexivo sobre morar fora - O purê de batatas nunca mais será o mesmo - que eu achava esse termo um pouco inadequado.

Nos dias em que estamos vivendo, com a crise dos refugiados na Europa e tal, me parece que os conceitos de imigrante, refugiado expatriado vieram à tona. E acho importante trazer essa discussão pra cá porque acho que as pessoas estão confundindo as coisas e pintando uma realidade que não existe.

As palavras podem ter um peso muito grande - elas exprimem conceitos, ideias, pensamentos... não à toa que no livro "1984", Orwell propõe uma reflexão acerca da novilíngua (newspeak), que se trata de uma língua fictícia criada pelo governo para que as pessoas tivessem seu pensamento restringido. As palavras carregam seu significado consigo e caso sua carga seja negativa, ela pode ser evitada e trocada por outra palavra.

Embora a definição que o dicionário de língua portuguesa dê para expatriado seja "que ou aquele que reside, voluntariamente ou não, fora da sua pátria", acredito que o uso dessa palavra exprima um conceito que vai além disso.


Quando comecei a pesquisar sobre intercâmbio na Irlanda, lá pelos idos de 2011, 2012, passei a ler muitos blogs de gente que morava aqui, mas acabei descobrindo também blogs de brasileiros que moram em outros países. A verdade é que muitas dessas pessoas se denominam expatriados, usam o termo exatamente como o dicionário explica: residem num lugar fora da sua pátria.

No entanto, o que venho notando nesses anos acompanhando esse gênero de blog, é que essas mesmas pessoas evitam o uso do termo imigrante para se descreverem, como se fossem, de alguma forma, superiores à quem eles chamam de imigrante. Para brasileiros na Irlanda, imigrantes são os chineses, nigerianos, etc; para os brasileiros na Alemanha, os imigrantes são os turcos; para os brasileiros no Reino Unido, os indianos e paquistaneses.

Ora, o mesmo dicionário afirma que imigrante é "que ou quem imigra ou se estabelece em região ou país diferente do seu".

Me parece que as pessoas querem se desassociar do termo imigrante, já que ele, de certa forma, traz uma carga negativa (por exemplo, mexicanos fazendo de tudo pra entrar nos EUA). Não me refiro somente aos brasileiros, pois isso acontece com qualquer pessoa de background branco, de classe média, não importa de onde. Usei os exemplos de brasileiros que usam o termo "expat" porque eu só tenho o hábito de ler blogs de brasileiros mesmo.

Se você mora no exterior e usa o termo expatriado para referir-se à si mesmo e imigrante para os "outros", pare. Isso é uma forma de usar a sua supremacia (branca, de classe média, ou qualquer outra coisa) para parecer mais alto na escala social. Você é tão imigrante quanto o indiano, o nigeriano, o mexicano ou o chinês.

ps.: Lendo sobre o assunto acabei achando esse artigo do ano passado do The Guardian que fala exatamente sobre essa questão. Vale a leitura.
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top