Cinemateca #6 - Filmes do Oriente Médio

/

O tema do mês de junho do Cinemateca era filmes provenientes do Oriente Médio. Confesso que estava um pouco insegura com o tema, já que eu nunca tinha visto nenhum filme daquela parte do mundo.


Fui perguntar aos universitários e o google me deu uma lista de um monte de filmes. Só que eu simplesmente não sabia o que assistir - queria algum que estivesse, de preferência, no Netflix, assim eu não teria que baixar nada.

Pois bem. Entre os títulos todos, um me chamou a atenção: "5 broken cameras". Fiquei curiosa a respeito do que isso poderia ser... fui ler uma sinopse e me interessei! Trata-se de um documentário sobre um cara numa vilazinha chamada Bil'in, na Palestina. Ele compra uma câmera pra filmar o crescimento de seu 4º filho mas acaba pegando gosto pela coisa e passa a filmar os acontecimentos da cidade, principalmente os que estão relacionados à ocupação israelita na área.



Basicamente, Emad (o autor de quase toda a filmagem do documentário) e sua família (e os outros habitantes do local) vivem da plantação de azeitonas, e como os israelitas estão construindo ocupações por ali, acabam tomando a terra que pertence aos palestinos.

Por conta disso, os palestinos não ficam quietos e protestam, brigam pela sua terra, mas sem muito sucesso. Durante anos Emad filma esses conflitos, além de continuar filmando sua família também. O que acontece é que no meio dessa briga toda, você acaba vendo seus quatro filhos crescendo totalmente envolvidos nisso, falando em matar soldados inimigos e coisas do tipo - coisa que me fez sentir muito mal.



Confesso que achei o filme um pouco monótono. É que por ele ser totalmente narrado pelo autor das filmagens, não há variação, sabe? Não é como ver um documentário que traz opinião e relato de outras pessoas, outras imagens. Depois de 30 minutos você fica cansado de ver o mesmo lugar, as mesmas coisas...

Fora que várias coisas acontecem no processo (Emad tem sua câmera destruída por uma bomba, alguém a quebra, ela quebra sozinha, etc... por isso o título do filme!) e você fica mal pelos caras não conseguirem nada, só perderem suas terras e esperança.



Não vou contar o final do filme, mas eu, pessoalmente, não gostei de "5 broken cameras" não. E não é que eu não goste de documentário, ou que esse seja tão diferente de tudo que estou acostumada que tenha me causado um distanciamento, mas esse, em específico, não fez o meu estilo mesmo.

-----------------------------------------------------------------------------------

Confira as postagens das outras participantes!

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top