O grande átomo e a mini Europa (ainda em Bruxelas)

/

No nosso segundo dia em Bruxelas deixamos pra fazer os passeios mais afastados do centro da cidade - fizemos check-out no hotel umas 10 da manhã e pegamos o ônibus pro centro. De lá, um trem até a estação Heizel (dá uns 20 minutos, se não me engano).

A primeira parada foi o Atomium, aquele átomo gigante lindão. Eu não imaginava que ele fosse tão grande! O legal é que dentro das suas esferas há exposições e coisas pra ver, por isso encaramos a fila pra comprar o ingresso (aproveitamos o compramos o ingresso pra nossa segunda atração do dia, o Mini-Europe, que aliás, quebrou meu cofrinho: 23 euros! OUCH!). É muito caro, mas a gente tava confiante que valeria a pena. Well...


O Atomium é lindo por fora, construção impressionante mesmo, mas por dentro, não achei que valeu a pena pagar 12 euros pra visitar, sabe? A gente ficou na fila pra comprar, fila pra subir no elevador lá dentro, e no fim, são exposições sobre a construção do "prédio" em si. 

Ele foi construído pra uma exposição em 1958 , tem 103 metros de altura e tem o tamanho de um cristal de ferro aumentado em 165 mil vezes.


O elevador sobe muito rápido!

Vista para a Mini Eruope


E essas roupas lindas do pessoal da exposição em 1958?



Se você não tem muito tempo nem grana quando visitar Bruxelas, eu não recomendo fazer a visita ao Atomium. Vai lá, admire-o, tire suas fotos e siga pra Mini Europe, que apesar de cara, vale muito a entrada! E separe umas boas 3 horas pra fazer esse passeio. 




A Mini Europe é um parque enorme com váááááááárias (mais de 300) miniaturas de monumentos europeus. Tipo, eles estão todos em escala, então dependendo do tamanho da obra na vida real, ela será maior ou menor em miniatura. A torre Eiffel, por exemplo, ganha disparado!

A gente deu um pouco de azar, porque tava frio, vento, garoando, um dia muito irlandês. Como nós moramos em Dublin e não desistimos nunca, encaramos as adversidades e ficamos umas 2 horas andando pelos caminhos do parque e tirando fotos. Foram muitas paradas pra secar a lente da câmera!



Em frente à cada monumento tem um botão que, ao ser apertado, toca um trecho do hino nacional do respectivo país. Na entrada do Mini Europe entregam um livrinho que contém informações sobre não só o monumento representado no parque mas também o país, mas como tava chovendo, guardamos nossos livrinhos na mala e eu pelo menos só dei uma lida nele depois, em casa.

Miniatura da Grand Place em Bruxelas - é igualzinha!!!

Não paramos pra ver tudo nos mínimos detalhes, mas fiz a turista japonesa e tirei várias fotos! Olha só:


O que mais me chamou não foi somente a variedade de coisas, mas também a perfeição dos detalhes. É tudo muito bem feito e nada tem cara de maquete da escola (quem fez maquete no isopor na escola, gente? eu odiava!):





Depois de ver tudo isso, fiquei com mais vontade ainda de ver muito mais da Europa! O parque é bacana mesmo!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top