Por água abaixo

/

Quando renovei meu visto em março deste ano, fiquei no maior dilema: com qual curso renovar o visto? Eu tinha a possibilidade de fazer o curso de General English de novo, Business ou Fotografia.

Descartei Fotografia de cara porque os horários do curso eram bizarros, tipo quarta e quinta o dia todo, o que me impossibilitaria de trabalhar.

Olhei o conteúdo programático do Business e achei bem chato, mas renovar com inglês?

Por ser a opção mais barata, ainda que dolorosa, renovei com inglês.

No entanto, uns meses depois, descobri que a NCBA, parceira da escola na qual estou matriculada (MEC) tinha também o curso técnico em Childcare. Foi como se eu estivesse vendo uma luz no fim do túnel: claro, como não havia pensado nisso antes? Um curso técnico em Childcare poderia ser uma boa - uma coisa diferente que me traria possibilidades diferentes aqui na Irlanda. E mesmo que não me servisse de nada aqui, não seria ruim ter um curso desse no currículo, caso voltasse para o Brasil e quisesse dar aula pra criança em escolas de línguas ou escolas bilíngues.

Enfim, me animei com a possibilidade. Verifiquei com um funcionário da escola (que demorou horrores pra me dar respostas, mas respondeu) e a única coisa que teria que fazer seria pagar a diferença de valor, já que o curso de Childcare é mais caro do que o General English.

Foi bem nessa época que fiquei desempregada. Quem acompanha o blog leu toda a ladainha...

Mesmo assim, não desisti do curso, até porque parece que tinha caído do céu pra mim: o curso tem datas específicas do ano pra começar e veja só, começaria bem na época em que eu deveria voltar pra escola. Além disso, os horários casariam certinho com meus horários de trabalho.

Consegui um emprego e juntei semanas e semanas de trabalho pra conseguir pagar a diferença de curso. Entrei em contato com esse mesmo funcionário da escola quando tinha o dinheiro todo e ele me disse que estava de férias mas que entraria em contato comigo na semana seguinte. Ele veio com um papo de que "ia confirmar sobre o curso", o que já achei estranho, visto que ele já tinha me dito que a mudança de curso, diante de pagamento, seria possível. Fiquei desconfiada, mas enfim.

Na semana seguinte entrei em contato perguntando o horário que eu poderia passar na escola pra fazer a transferência, ao que ele me responde que a transferência não seria mais possível. Assim, sem nenhuma explicação.

Tive que ficar perguntando pro funcionário da escola me explicar o porquê dessa impossibilidade, entre outras coisas. Ele disse que por conta das novas regras da imigração pro ano que vem (ainda não falei disso no blog), a escola não iria mais oferecer outros cursos que não fossem o de inglês. Fiquei pensando com os meus botões que, com a escola subitamente parando de oferecer esses cursos, se eles tinham qualificação/autorização para ministrá-los in the first place, mas divago...

Fiquei muito, mas muito frustrada, porque eu tava com esse projeto já há algum tempo e ele foi totalmente por água abaixo.



Então eu vou ter que fazer o curso de inglês e assistir aquelas aulas medíocres de novo, só pra ter frequência e poder renovar o visto, caso assim decida?

Masssssss, como eu sou brasileira e não desisto nunca e sou sagitariana e vejo sempre o lado positivo das coisas, logo tratei de investir esse dinheiro em algo que há muito tempo eu adiava: o CPE.

ps.1: ainda tem mais história pra contar sobre a MEC, aguardem.
ps.2: também vai ter post completo sobre essa história de CPE! :)
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top