Aquela que sempre quis abraçar o mundo

/

A minha vida adulta sempre foi muito corrida e obviamente não sou a única pertencente a esse clube: praticamente todos nós podemos dizer isso, já que estamos sempre correndo de um lado pro outro, tentando fugir do trânsito, fazendo várias coisas ao mesmo tempo, etc.

Quando tinha 17 anos, fazia cursinho de manhã, trabalhava à tarde e ia pra escola à noite (e dava aula até às 20h aos sábados também). Aos 20 me descabelava na faculdade e no trabalho. Aos 24 tinha dois empregos pra dar conta de juntar o dinheiro pra fazer intercâmbio.

A verdade é que a primeira vez que fiz uma coisa de cada vez foi quando cheguei em Dublin: ia pra escola de manhã e só. Depois comecei a trabalhar e só trabalhava (pela primeira vez na vida com os sábados livres!). Depois fiquei desempregada mais de um mês e passei o maior tempão em casa sem fazer nada.

Aí de repente, uma avalanche chegou: comecei um trabalho novo com horário diferente (chego em casa duas horas mais tarde do que chegava no outro emprego), voltei a frequentar as aulas na MEC, comecei um curso preparatório pro CPE. Fora essas obrigações, tem todas aquelas coisas de morar sozinho: ir ao mercado, fazer comida, lavar e colocar roupa no varal, etc. E pra completar, tem a minha rotina já estabelecida de escrever no blog, ler e comentar em diversos blogs que acompanho, fazer a unha, tingir cabelo, ler notícias, ver seriados, mandar emails/mensagens pra amigos, namorar...

"Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo" já dizia Renato numa das minhas canções preferidas da Legião. A loucura da rotina sempre me moveu, ao passo que também me deprimia. Aqui na Irlanda aprendi a take things slow e agora tô tendo dificuldade em lidar com várias coisas ao mesmo tempo (sem contar que já estou pensando em: aniversário do R. em novembro, o meu aniversário em dezembro e Natal e Ano Novo...).



Isso significa que infelizmente, preciso priorizar o meu tempo em casa, que já é bem curto.

Não vou deixar o blog (NÃO!); não quero e nem posso, já que esse é dos meus hobbies preferidos. Escrevo com gosto e com muito prazer. No entanto, não consigo ser mil pessoas e vou ter que desacelerar e focar no que importa no momento: o CPE. Tenho pouco mais de um mês pra continuar me preparando e depois do dia 4 de dezembro, as coisas voltam mais ou menos ao normal - sem ter a pressão do exame, posso relaxar um pouco mais.

Provavelmente vai ter post novo aqui mais de uma vez por semana - até porque, pra quem posta todo dia, vai ser difícil largar assim. Eu tenho vários assuntos pra comentar no blog e até mesmo alguns textos rascunhados!

Well, well, coragem, Bárbara. Vai dar tudo certo!


Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top