Conhecendo minha cidade natal

/

Uns dois ou três domingos atrás, eu, a Pati, minha prima Lu e o namorado demos início a alguns tours que faremos pela cidade. É que apesar de morar aqui há 25 anos, conheço pouca coisa de São Paulo. Tem o lance de tudo ser muito longe + a preguiça de ter que se locomover até os lugares. 

Fizemos uma listinha do que queríamos visitar:


- Pinacoteca
- Museu da Língua Portuguesa (que eu já conheço e gosto muito!)
- Mosteiro de São Bento
- Mercadão
- Estação da Luz
- Teatro Municipal
- Jardim Botânico

Claro que Sampa tem outros lugares "turísticos", mas por falta de tempo, nossa lista se resumiu a isso. 

Nosso primeiro passeio foi a Pinacoteca




Achei bem tranquilo chegar lá pois há uma saída do metrô Luz que dá na cara do museu. A entrada pra estudante custa 3 reais e aos sábados o museu é de graça. 

São 3 andares e muuuuita coisa pra ver. Não tava acostumada a andar muito e me cansei logo, acabei não visitando todas as exposições, mas gostei muito das que vi. As esculturas sempre chamam a atenção e gostei muito da sala que trazia quadros da realeza portuguesa e informações do Brasil-colônia. 


Na parte externa do Museu

A artista fez o quadro separando livros por cores <3

Olha só o que achei por ali!

Mas a minha parte preferida foi a exposição de uma artista que infelizmente, não gravei o nome. Até procurei no site da Pinacoteca mas não achei. Ela tem umas coisas bem dark, uns quadros que misturam folclore com terror. Mas a atracão principal é uma sala com esculturas de madeira em tamanho mais que real: retratava a cena de um homem, nu, com flechas no corpo no que parecia ser um julgamento em praça pública. Algumas figuras em volta, como mulheres e crianças olhavam com súplica para os algozes. As esculturas são enormes e de arrepiar. A sensação é de que elas vão começar a se mexer a qualquer momento. 






Ao sair dali estávamos com fome e fomos procurar algum lugar pra comer, mas aparentemente esses lugares não existem ou se existem fecham aos domingos. Fomos andando meio sem rumo e paramos na estação Tiradentes em direção a Liberdade. 

Ao chegar lá, o susto: era comemoração do ano novo chinês e a Liberdade tava bombando, e olha que geralmente de domingo aquele lugar já é lotado de gente. Acabamos "almoçando" no Mc Donald's mesmo, e viemos embora porque tava tão cheio que não dava nem pra andar. Parabéns, comer Mc Donald's na Liberdade!

No tour seguinte fomos para o Museu da Língua Portuguesa e almoçamos no Mercadão. Mas essa história fica pra próxima...


Obrigada pelo passeio! <3

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top