Porto de Galinhas: o segundo dia

/

O segundo dia em Porto de Galinhas foi bem cheio.

Logo de manhã saímos para o passeio Ponta a Ponta. Agendamos na recepção do hostel no dia anterior e pagamos 40 reais por pessoa. Esse é um passeio de buggy que engloba as praias de Macaraípe, Cupe, Galinhas e Muro Alto. Ele tem duração de aproximadamente 4h.

De início, passamos por Macaraípe, onde o mar é mais agitado, não muito apropriado para o banho. Por toda a praia é possível observar salva-vidas e placas de perigo. Além disso, é lá que ocorre uma das etapas do circuito nacional de surf.



praia de macaraipe, em porto de galinhas
Macaraípe: ó que coisa linda!

Depois, seguimos para a rota dos cavalos marinhos. Nesse rio, é possível fazer um passeio de jangada de 40 minutos, onde o jangadeiro mergulha e pega cavalos marinhos pra te mostrar. O passeio custa 15 reais e resolvemos não fazê-lo, por isso só tiramos umas fotos e respondemos uma pesquisa da Secretaria de Turismo de Porto de Galinhas.





Como não quisemos pagar pra ver os cavalos marinhos, o bugueiro nos levou pra uma espécie de instituto onde os biólogos cuidam de várias espécies desse animal e outros peixes também. A entrada custou 4 reais.



Bicho estranho, bicho bonito!

Seguimos o passeio passando rapidamente pela Praia do Cupe. No caminho dá pra ver muuuuitos resorts, que segundo o bugueiro, podem chegar a até mil reais a diária. Quem pode, pode!


praia do cupe, em porto de galinhas
Praia do Cupe

Algumas residências

E finalmente, a melhor parte da manhã: Praia de Muro Alto.

Essa praia tem esse nome por conta da barreira de arrecifes que formam um muro na água, ajudando a formar piscinas naturais de água transparentes, quentinhas e sem ondas. Ali é possível ficar na barraca sem pagar nada (a não ser o que você consumir), apreciando a vista na maior tranqüilidade, já que a praia é relativamente vazia. Passamos uns 40 minutos ali e voltamos pra Porto de Galinhas.



Tava  acessando o Facebook. (mentira, não sou tão viciada assim, tá?)

praia de muro alto, em porto de galinhas
Água transparente, dá até pra ver peixinhos.

praia de muro alto, em porto de galinhas
Tá vendo o tal "muro" lá?!

praia de muro alto, em porto de galinhas (fisheye)
As barracas na beira da praia...

praia de muro alto, em porto de galinhas (fisheye)
Pouca gente na água, nada de ondas... sucesso!

panoramica da praia de muro alto
Panorâmica da praia.

Já em Porto, depois de almoçar, passeamos pelo centro e pelas lojas. Não comprei quase nada pra não ter que vender meu fígado pra pagar as coisas, porque olha...! Um simples chaveiro custa no mínimo 7 reais. Então fui mão-de-vaca total e comprei uma camiseta de Porto pra mim (27 reais), um chapéu fuleiro de praia de 10 reais e três chaveiros pra eu presentear amigas mais próximas. E só.

Após a visita as lojas, fomos à praia que dá nome à vila (ou seria o contrário?!). A praia é bem "badalada", com bastante gente, ambulantes, etc. O mar é tranquilo, quase sem ondas, a areia é branquinha, tudo maravilhoso, com exceção dos preços excessivos praticados ali.



Tirando fotos fisheye com a lente da Olloclip <3

praia de porto de galinhas
Água gostosa, mas com muitas algas (dá pra ver o escuro?)

Se você quiser ficar na barraca com guarda-sol e cadeiras, paga 30 conto. Se consumir algum petisco do cardápio, não paga pela barraca. Mas quanto custa o petisco mais barato da barraca? 50 pau! Isso é abusivo, um roubo, mas a pessoa vai fazer o quê? Sentar na areia debaixo daquele sol quente?! Não dá!

Então Porto de Galinhas é cara, mas ainda assim vale a pena. Principalmente pelo passeio que fizemos no dia seguinte...
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top