Não tem volta: fui mesmo picada pelo bichinho

/

Não vou mentir e dizer que sempre gostei de viajar. Na verdade, a minha família nunca foi de fazer viagens pelo Brasil ou ir de carro pra praia - posso contar nos dedos o número de vezes que fizemos essas viagens em família. Quer dizer, como tenho família em Pernambuco, íamos pra lá - não sempre, porque fazer uma viagem de 3 dias e 3 noites num ÔNIBUS não é pra qualquer um, né?

Pois bem. Na minha adolescência, toda vez que eu lia descrições do meu signo (sagitário), eu achava que eles erravam no aspecto viagem. Toda descrição de sagitariano fala que sagitariano adora viajar, etc, etc, etc. Retirado do Ig Turismo:

Nativos do signo de Sagitário tendem a ser dinâmicos, inquietos e descontraídos. Gostam de viajar em grupo, mas também ficam bem sozinhos [...] Apreciam culturas exóticas e não têm medo de conhecer o novo. São sempre otimistas.

No entanto, quando eu comecei a trabalhar aos 17 anos as coisas começaram a mudar. Passamos a ir pro nordeste com mais frequência visitar a família e a aproveitar as idas à PE pra esticar pra outros estados da região. Foi assim que conhecemos o Rio Grande do Norte, Salvador e Porto de Galinhas.

No mesmo ano em que passei a ter meu próprio salário, fiz minha primeira viagem sozinha: entrei num ônibus e fui parar em Belo Horizonte visitar uns amigos do meu pai e um grande amigo meu (que vi algumas vezes depois em SP e no Rio em 2014).


Eu aos 17 e uma câmera não muito boa....


Com 21 eu fiz uma nova viagem sozinha: dessa vez, fui comemorar o aniversário de um amigo na capital do país. Foi um final-de-semana intenso e especial em Brasília. Aos 24 entrei num ônibus pra enfrentar muitas horas de viagem: dessa vez, fui pra Cascavel, no Paraná, comemorar a formatura de uma amiga.

Em 2012 curti as férias de julho conhecendo o sul do Brasil. Era um sonho passar um friozinho em Canela, Gramado e Porto Alegre, o que não necessariamente deu certo, já que vocês sabem que se eu tô indo atrás de frio, o frio foge de mim, né?

Antes de vir pra Irlanda, eu resolvi que queria visitar um monte de gente e por isso viajei bastante: na ida à Pernambuco visitar a família esticamos pra Porto de Galinhas; depois, passei uns dias na casa de um amigo em Fortaleza e fui novamente ao Paraná pra me despedir da minha amiga (nessa viagem pudemos conhecer as Cataratas do Iguaçu!). Ainda nesses meses iniciais do ano fui pra Buenos Aires com a Lê pra fazer uma grande despedida antes deu embarcar pra terra dos leprechauns.

E bem... parece que o bichinho das viagens me picou pra valer mesmo. Já são 21 países, quase 30 cidades pelo velho continente, 10 estados Brasileiros (e muitas outras cidades pelo Brasil) - sem contar as dezenas de cidades e vilarejos pela Irlanda em si!

Notei que nos últimos dois, três anos eu tenho acompanhado muito mais blogs de viagem (alguns vocês podem conferir no blogroll na coluna laterial do blog) e instagram de gente que viaja e/ou tem blog de viagem. É incrível, inspirador. Parece um grande clichê ficar falando que "viajar é o melhor investimento" e "wanderlust" pra cima e pra baixo, mas olha, aquela animação em pesquisar sobre o próximo destino, o frio na barriga em pousar num novo território... é um sentimento difícil de ser batido.

(aliás, você me segue no instagram? tô adorando interagir com amigos e pessoas novas por lá - além disso, meu feed tá lindo agora, cheio de fotos de viagens e lugares maravilhosos pra eu me inspirar!)



Quando penso que fiz todas essas viagens pela Europa trabalhando como professora AND babá, me dá um orgulho e alegria em saber que, se consegui chegar a tantos lugares ganhando tão pouco, o mundo ficará pequeno quando eu estiver trabalhando em período integral e ganhando um salário razoável.

Oceania, Ásia, América, África... me aguardem!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top