Filmes irlandeses #3: The Young Offenders

/

Ressuscitando uma categoria praticamente morta desse blog! Apesar de já ter falado sobre filmes irlandeses nesse postnesse post, nesse post, nesse post e nesse post aqui, no ano passado eu nem cheguei perto do assunto. A verdade é que eu mal assisti filmes no ano passado - viajamos bastante, trabalhamos bastante, e no tempo que sobrava, a gente assistia à séries. Eu não estabeleci nenhuma meta do tipo "quero ver mais filmes em 2018", mas se as oportunidades foram surgindo, vamos aproveitando, não é mesmo?

Uns meses atrás eu tava dando uma aula pra uns adolescentes sobre filmes irlandeses - eu não havia preparado nada daquela aula eu mesma, só estava seguindo o programa sugerido pela escola. No entanto, não resisti em adicionar uns toques diferentes e abri uma lista do IMDB com os alunos em sala com os filmes irlandeses mais bem cotados e... o mais bem cotado da lista era um tal de "The Young Offenders". Achei estranho, nunca tinha ouvido falar desse filme e esperava algo como "Michael Collins" ou algo histórico/sobre a guerra entre Irlanda e Irlanda do Norte.

Uns dias depois, estou com o R. na temida netflix hour, quando tentávamos decidir que filme assistir no sábado à noite. Apareceu a sugestão de "The Young Offenders" e na hora o R. disse que precisávamos ver, que ele tinha ouvido dizer que era bem engraçado, autêntico e tal. E lá fomos nós.



The Young Offenders é um filme de 2016 dirigido por Peter Foott, mais conhecido por essas bandas por ser o diretor que mais dirigiu o programa da RTE chamado Republic of Telly (não acho o primor da comédia, mas tem excelentes momentos!). Aliás, ele gaanhou até prêmio por "Melhor momento na TV" por ter produzido e dirigido o clipe "Horse Outside", um negócio super bizarro e engraçado, no melhor estilo irlandês!

Fonte

A história se baseia um pouco num evento ocorrido aqui em 2008, quando a polícia capturou a maior quantidade de cocaína do país na costa do condado de Cork. Basicamente, essa cocaína tava vindo num barco prestes a virar no mar por suas péssimas condições. A polícia já tava de olho e capturou o tal barco, mas muito da cocaína caiu no mar e foi parar na praia.

A premissa é que esses dois adolescentes em Cork ficam sabendo do evento e vão até lá em busca de  algum pacote de cocaína que esteja pela praia, para que pudessem vendê-la e obter muito dinheiro. Só que eles fazem isso através de um roubo de bicicletas e vão pedalando de Cork city até a costa, uma viagem super longa - e eles não vão sozinhos, já que há um policial na região que está atrás desses ladrões de bicicleta há tempos e consegue rastreá-los até lá.

Então é uma mistura de road movie com comédia, mas também com vários toques dramáticos, um pouco pesados até. Mas os diálogos, personagens e cenários são tão genuinamente irlandeses que sério, não tem nem como descrever. Os meninos no filme são os típicos skangers, que é como são chamadas as pessoas de uma classe social mais baixa, menos privilegiada, que tem fama de vestirem roupas esportivas o tempo todo e fazer bagunça por onde passam. Suas famílias refletem muito do cenário familiar desses grupos e as conversas são tão reais... eu já vi irlandeses trocando frases como as utilizadas no filme, várias vezes!

Fonte

Então dá pra saber um pouco sobre núcleos familiares mais problemáticos na Irlanda, mas também muito do humor e sarcasmo irlandês. O filme é super divertido e absurdo, mas se você não tá acostumado ao sotaque de Cork, talvez precise de legendas - mesmo. Fiquei até orgulhosa pois não precisei das mesmas - tendo um corkman em casa, ainda que ele não tenha um sotaque corkonian, ajuda muito, né? hahaha.

Recomendo demais esse filme pelas paisagens, pelos diálogos, pelo humor - e é tão curtinho que você nem vai ver passar!

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top