Fascinantes!

/

Eu fui em vários casamentos nos últimos anos - tanto aqui na Irlanda como no Brasil. E apesar de ter até escrito um post uns anos atrás sobre casamentos irlandeses, me deu vontade de falar de um aspecto super interessante e diferente dessa festa por aqui: os fascinators.

Fascinator é um ornamento usado por mulheres na cabeça, que pode ser preso por um clipe ou uma tiara. Ele é extremamente comum em eventos como casamentos ou corridas de cavalos (tipo as Galway Races aqui na Irlanda) e há vários estilos, mas os principais são o fascinator e o hatinator, que é mistura de fascinator com chapéuzinho.

Geralmente eles vem com plumas, flores ou outros acessórios como pérolas, enfeites e tal.

Obviamente que durante toda a história as mulheres usavam ornamentos de diferentes estilos, tipos e pesos em suas cabeças, e no século 17 o termo fascinator surgiu para descrever um véu de seda que cobria o rosto da usuária. Isso acabou se desenvolvendo e no século 18 virou aqueles mega enfeites que a mulherada da corte francesa usava, sabe aqueles beeem pomposos? Eles tinham uma estrutura de metal pra poder segurar o peso das plumas e coisas que iam em cima.

Fonte


Aí lá pelo fim do século 19 o termo fascinator aparece novamente, dessa vez no Estados Unidos, pra descrever um xale usado sobre a cabeça. Esse xale evoluiu pra chapéus de plumas que se tornaram super populares até antes da primeira guerra mundial. E durante a segunda guerra - e após esse período turbulento - as plumas e penas permaneceram no gosto da galera, principalmente da galera alta classe em eventos reais e tal.

A coisa foi indo, chapéus entraram em desuso nos anos 60 e 70, começaram a volar nos anos 80 e nos anos 90 o uso do termo fascinator se popularizou em eventos, permitindo que mulheres usassem um acessório sem estragar seu penteado, sabe?

Dá-lhe casamentos das famosas nos anos 90, mulherada louca usando fascinator, Princesa Diana, Sarah Jessica Parker usando vários no seriado Sex and the City... e de repente, no século 21, os fascinators se consolidaram como acessórios em desfiles de moda, casamentos, festas formais, corridas de cavalos. Mas a família real tem um pouquinho de influência nessa história toda aí - a rainha Elizabeth usando algumas vezes, mas principalmente Kate Middleton, que já apareceu em público diversas vezes com um fascinator na cabeça.

Fonte. Digita "kate middleton fascinator" no google pra você ver uma porrada de fascinator lindo na cabeça dessa mulher!

Os fascinators provavelmente levam esse nome pois a palavra vem do latim “fascinatus” que significa “encantar, fascinar, impressionar”.  Então certamente a ideia é que essas peças atraem, encantam quem as vê e não vou negar - eles são lindos e chiques mesmo! Pra nós que não temos o hábito de usar, é um pouco estranho a primeira vez que você coloca, mas como tudo nessa vida, a gente acostuma, né?

Eu decidi que queria comprar um fascinator pra um casamento esse mês e fui em tudo que é loja: Dunnes, Marks&Spencer, Debenhams... ou era caro demais (60, 70 euros) ou não tinha na loja. Até que entrei na The Hat Shop dentro do Shopping Stephen's Green e apesar deles terem vários chapéus e fascinators, não tinham preto, que era a cor que eu queria. A moça da loja me disse que essa época do ano já quase não tem mais mesmo e me recomendou uma outra loja, a Costelloe + Costelloe.

A loja é realmente incrível. Tudo que você precisa pra festas chiques e casamentos eles tem: luvas longas (dessas que vão até o cotovelo), bolsas clutch, acessórios, joías e fascinators, claro. E assim, de toda a cor que você consiga imaginar. Azul bebê, azul marinho, azul turquesa, verde-água, rosa-choque, de tudo que é tom meeeesmo. Ótima opção. Mas tudo bem caro pro meu bolso - e como não era um casamento "importante", no sentido de que ok, somos convidados, mas não somos padrinhos, próximos do casal ou nada disso, não vou investir num negócio caro desse. Segui a procura e fui parar na George St. Arcade.



E foi lá que achei! Tinha uma lojinha com cara de Galeria do Rock vendendo coisas de Halloween, suspensórios, bandanas, itens de rock e chapéus! Perguntei como quem não quer nada e a mulher me abre uma gaveta com váááários fascinators. Eu queria preto e ela tinha diversas opções. Provei uns 5 ou 6 - dos mais simples e menores aos mais espalhafatosos. E fiquei na maior dúvida entre dois, acabei optando por um estilo hatinador. Custou 22 euros - não é barato - mas eu achei que valeu a pena. Primeiro porque me senti uma princesa com aquilo na cabeça, e juro, eu não sou dessas de "me sentir princesa", sabe? Segundo que como é preto, posso usar em outras ocasiões por aqui.

Então é isso, agora estou devidamente integrada à Irlanda, hahaha!

Fontes: http://visforvintage.net/2012/08/30/fascinator-history-of-a-hair-accessory/
https://www.allure.com/story/history-of-fascinators
http://www.arabellabridal.com/wedding-blog/why-are-fascinators-called-fascinators/
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top