Nova fase e a mudança mais rápida da história desse país

/

A minha vida deu uma mudada inesperada nas últimas semanas, mas não tô reclamando não: toda mudança é sempre pra melhor, não é mesmo?

Começou com o trabalho. Eu já estava trabalhando como childminder desde julho/2014 com a mesma família. Após um ano, minhas horas foram reduzidas a meu pedido para que eu pudesse frequentar as aulas na faculdade. Assim seguimos por mais uns bons meses, até que minha chefe, que estava de licença-maternidade, me disse que voltaria a trabalhar e me fez uma proposta: que eu trabalhasse pra eles em período integral nos meses de maio à agosto e depois, em setembro, voltaria a trabalhar meio período.

Confesso que a proposta era de fato muito boa. Primeiro porque minhas aulas na faculdade acabaram em abril, então eu voltaria a ter disponibilidade total para trabalhar em maio. Segundo que, como eles me pagavam por hora, eu faria uma boa grana nesses meses de verão.

No entanto, eu já tinha planos de sair desse trabalho. Não porque eu não gostava - ao contrário! - mas porque eu queria voltar os meus dois olhos à minha carreira aqui na Irlanda. A escola onde dei aula ano passado me fez uma proposta para voltar esse ano, então eu meio que já tinha pra onde ir no verão. Claro, trabalhando como professora pra essa escola novamente não me garantiria um emprego depois, e caso eu resolvesse permanecer com a família C. teria meu emprego por quanto tempo fosse, mas pensei e resolvi negar a proposta.

Minha chefe, como sempre, foi suuuuper compreensiva, me apoiou e disse que no meu lugar, faria o mesmo, que eu era "too good for childminding". No fim, foi uma decisão mais minha do que deles.


Difícil dizer 'tchau' pra esses dois....

A princípio minha chefe queria que eu ficasse em maio fulltime para ajudar na adaptação da nova babá que eles contratariam. Pra mim seria bom, porque daria pra fazer uma graninha a mais esse mês. No entanto, em abril ela mudou de ideia e achou melhor a babá nova começar sem eu ainda estar tralhando lá, pra não atrapalhar a cabeça das crianças. Sendo assim, ela me deu aviso prévio: trabalhei mais duas semanas e eles me pagaram por quatro. Fui pega de surpresa, já essa mudança deixou um pequeno rombo no meu orçamento, mas a vida segue.

A outra mudança, literalmente, aconteceu muito, muito rápido.

Tô falando de uma mudança de endereço.

Eu moro com o R. desde fevereiro de 2015, e em outubro, nos mudamos pra região do Dundrum pois seria mais fácil pra eu ir até o trabalho e a faculdade. Tudo bem que nessa altura já tava pedalando 100km por semana há mais de ano, mas achamos que reduzir meu tempo de bike seria importante pro período de aulas na faculdade, e de fato, foi.

Pois bem, nós tínhamos planos de nos mudar pra outro lugar no fim de 2016 - queríamos mudar pra um lugar só nosso, sem ter que dividir com ninguém. Em Dundrum nós dividíamos com o dono da casa, o que a princípio não pareceu ser um problema já que ele ficou fora muitos meses viajando. No entanto, todo Carnaval tem seu fim e quando ele voltou, as coisas começaram a complicar.

Ele fez uma reclamação super infundada um dia que mudou nossa relação. Eu e o R. ficamos ofendidos e chateados, mas tentamos relevar, afinal de contas, ele é um senhor de 60 e poucos anos com seus hábitos e métodos e somos dois estranhos na casa dele, né?

Bom, além disso, começamos a perceber certas coisinhas aqui e ali que indicavam que ele não tava feliz com a gente na casa...

E aí, no dia 30 de abril, ele vira pra gente e fala que teríamos que sair da casa "por motivos pessoais". Nos deu um mês, mas disse que poderíamos ficar mais caso não encontrássemos casa.

Ahhhhhhhhh, mudança de novo?!



Encontrar boas casas/apartamentos em Dublin é uma epopeia (que estranho não ter que acentuar essa palavra!), mas felizmente demos muita sorte. Na nossa primeira visita, gostamos muito do local, dissemos estar interessados, mandamos referências e em em menos de 10 dias, assinamos o contrato e nos mudamos. Foi repentino, mas maravilhoso, porque não tem nada mais estressante do que procurar casa, marcar visitas, ir visitar o lugar... pra no fim ou não gostar, ou gostar e não ser escolhido.

No fim das contas, essa vai ser uma mudança super positiva: primeiro porque estaremos debaixo do mesmo teto SEM MAIS NINGUÉM. Segundo que voltaremos a ficar mais perto do centro, o que significa que estarei mais perto do trabalho no verão e depois, provavelmente, de outros trabalhos, já que as escolas de inglês são, em sua maioria, centrais.

Fizemos a mudança no último fim-de-semana e apesar de cansativo, estamos muuuuito felizes. A casa é perfeita para as nossas necessidades, a dona é uma fofa e super prestativa, poderemos receber familiares e amigos pois temos um quarto sobrando e enfim, estamos nos sentindo os próprios rei e rainha do castelo mesmo! <3

Estou muito feliz com o que essa nova fase está trazendo. Pouco a pouco a vida fica cada vez melhor!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top