Budapeste #1 - As termas

/

Há muito tempo a gente tava com vontade de conhecer Budapeste. Aliás, eu tenho até um post de 2014 onde falo sobre isso! Caramba, como o tempo passa rápido...

Todo mundo que eu conheço que já foi pra Budapeste voltou falando maravilhas então eu sabia que gostar a gente ia gostar, mas não imaginava que íamos gostar taaanto assim! A verdade é que a gente tava tão ocupado por aqui com outras coisas e burocracias que não tivemos muito tempo de nos prepararmos pra essa viagem. Tipo, tínhamos um roteirinho, lugares que queríamos conhecer, mas não era uma lista enorme, nada exagerado, sabe?


Então nós saímos de Dublin num sábado de manhã, felizmente num vôo de horário mais humano (9h30, ao invés das costumeiras 6h30 ou 7h...) e chegamos de volta na segunda à noite. Foram então uns dois dias e meio na capital da Hungria, mas o suficiente pra gente ficar totalmente apaixonado pela cidade!

Budapeste tem esse nome pois é a junção de duas cidades - Buda e Peste, mas isso você provavelmente já ouviu falar, né? São mais de 1 milhão e meio de habitantes e eu não sabia, mas Budapeste está em 25º na lista de maiores destinos de turistas no mundo e é a 6ª cidade mais visitada da Europa!

Aliáááás, antes da viagem eu TIVE que ler "Budapeste" de Chico Buarque. Eu já tinha lido umas frases por aí, especialmente as que se referem ao idioma húngaro e à Budapeste em si e amei a leitura, os personagens, a forma como ele descreve um pouco da cultura e idioma da Hungria... salvei vários trechos no kindle pra reler depois!

Mas voltando: ao chegar lá, compramos o bilhete de metrô/ônibus e transporte público no geral para 72 horas que custou muito pouco. Na verdade, fazendo as contas direitinho depois, acabamos não aproveitando tanto assim esse bilhete, mas acabou compensando mesmo assim. Pegamos o ônibus 200E no aeroporto que nos deixou na estação Kobanya Kispest e de lá pegamos o metrô linha azul pra chegar no hotel onde nos hospedamos. Aliás, o hotel era simplesinho, mas com uma localização excelente. Sempre economizamos na acomodação e acabamos ficando longe do centro mas dessa vez foi perfeito!

Nós já tínhamos reservado nossa entrada pras termas de Széchenyi (18 euros cada, mas pode ficar lá quantas horas quiser) justamente porque depois dessa coisa de sair de casa, aeroporto, avião e tudo mais, queríamos ter um dia mais relaxante. Essa coisa de termas está super enraizada na cultura húngara, e pelo que li, algumas dessas termas estão em atividade há mais de 500 anos no país! É como os húngaros passam o tempo livre, encontram os amigos, se divertem com a família, etc. Ao chegar, fomos levados às nossas cabines (você pagar um pouco menos e só pegar o locker mesmo, mas aí não terá uma cabine sua pra se trocar, não terá privacidade). Colocamos as roupas de banho e partimos pro abraço. Quer dizer, não sem antes tirar umas fotinhas básicassss!

termas em budapeste hungria

termas em budapeste hungria

termas em budapeste hungria

termas em budapeste hungria



O spa é o mais popular mais visitado de Budapeste e não é pra menos: o local tem mais de 100 anos de idade e conta com 3 piscinas externas e 15 internas com temperaturas que variam entre 20 e 40 graus!

A fonte de toda essa água é rica cálcio, magnésio, sódio e sulfato, com um teor significativo de fluoreto e ácido metabólico. Tudo isso é recomendado pra ajudar a curar doenças de articulações, artrite, lesões, tratamentos ortopédicos... sem contar que também é possível fazer massagens, ir pra sauna, enfim uma variedade de atividades legais e relaxantes!

Nós ficamos lá a tarde toda e adoramos, mas tem uma hora que o leve cheiro de enxofre cansa um pouco. E não faça como nós: a gente simplesmente esqueceu que era importante beber muita água e ficamos meio desidratados! Fora a pele das mãos, que ficou meeeega enrrugada - até tirei foto mas fiquei sem coragem de postar, risos.

Começamos pela piscina de 27 graus, e como tava meio friozinho, a água não tava mega agradável, mas também não estava ruim. De lá fomos pra uma menorzinha de 36 graus, testamos a de 38 e voltamos pra de 36, já que achamos a temperatura dessa a mais agradável. As piscinas são mais ou menos umas banheiras gigantes, então há um lugar pra sentar ao redor da borda e você fica lá relaxando... É. MUITO. BOM! Tipo, pra vocês terem uma ideia, até cochilar sem querer cochilei na piscina. Seus músculos ficam tão relaxados, você fica tão leve, é uma sensação maravilhosa. Valeu a pena cada centavo e com certeza é uma experiência que gostaríamos de repetir!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top