Budapeste #4 - Onde comer?

/

Uma das coisas que mais gostamos de fazer quando viajamos é certamente experimentar comida local. Eu sou suspeita porque adoro uma desculpa pra comer mesmo, mas a verdade é que provar sabores e pratos diferentes do qual estamos acostumados é em si uma viagem, sabe? Seja por um ingrediente desconhecido, um jeito distinto de cozinharem algo que você já conhece, o fato é que esse é, pra mim, o tipo de conhecimento e vivência que valem mais do que muita coisa material - algo que nunca ninguém vai tirar de você.

Pra alguns pode parecer bobagem, afinal de contas, "é só comida", mas essas experiências ficam muito marcadas na minha memória pra sempre. Um sorvete em Roma, uma torta de maçã na Alemanha, um bacalhau em Lisboa, um curry indiano em Londres... e não só de viagem, mas também na vida: o "bolo do bolo" da minha vó, o grão-de-bico da minha tia, o pudim de leite da minha mãe...

Nessa última viagem à Budapeste sabíamos que queríamos provar coisas locais e por isso pesquisamos alguns restaurante e cafés antes de aterrizarmos lá. Não temos o hábito de fazer isso, mas nesse caso, foi muito bom saber de alguns lugares antes de ir e mesmo assim, também descobrimos outros que não estavam no roteiro.

onde comer em budapeste

1) Café Central (Centrál Kávéház)


O Café Central é um dos mais antigos da cidade de Budapeste nesse estilo mais vienense. Pra quem me acompanha no blog há um tempinho, sabe que Viena foi uma das cidades que mais gostei de conhecer e os cafés e bolos de lá são simplesmente arrebatadores. Portanto, quando nos deparamos com esse café em Budapeste, não pensamos duas vezes antes de ir. Fora que ele ficava a menos de 10 minutos a pé do hotel, o que ajudou bastante, claro!



Esse café era frequentado por jornalistas, poetas, escritores, músicos, professores universitários, etc, etc e ficava aberto 24 horas desde sua inauguração em 1887! Hoje ele fica aberto das 8h às 11h30 da noite e diversos pratos tradicionalmente húngaros são servidos. Nós provamos o café-da-manhã húngaro que consistia de um omelete bem apimentado com pimentão e linguiça, e de sobremesa provamos alguns dos doces maravilhosos que sorriam pra nós da vitrine.

Eu comi a famosa somlói galuska, indicação de uma amiga casada com húngaro que já morou em Budapeste por uns anos. Essa é uma sobremesa inventada nos anos 50 que contém três tipos de bolo: um normal sem gosto, um de chocolate e um com gosto de nozes, misturado com mais nozes, cobertura de chocolate e creme. É mega doce e deliciosa!



Quando estávamos nesse café ainda fomos presentados com uma apresentação de música clássica ao vivo, o que acresceu ao charme do lugar e da nossa experiência por lá. Simplesmente imperdível!

2) Café Gerbeaud


Assim como o Café Central, o Café Gerbeaud é super tradicional e tem essa pegada antiga e clássica. Os móveis são de madeira e as luminárias e chandeliers super lindos e chiques, sabe?

Nós fomos lá duas vezes - na primeira só compramos uns doces pra levar de volta pro hotel e na segunda sentamos nas mesinhas lá fora pra aproveitar o sol primaveril enquanto provávamos sobremesas deliciosas. Eu comi uma panqueca recheada com um creme de nozes servida com uma compota de pêssego e sorvete de chocolate. Se esse doce deveria conter umas mil calorias? Sim, mas quem se importa?!





Pra comer no Café acaba ficando um pouco mais caro, mas se você quiser levar alguma coisa pra casa, sai bem em conta - inclusive, mais barato do que muita sobremesa meia-boca encontrada na Irlanda.

3) Red Pepper


Encontramos esse restaurante totalmente por acaso pertinho do Café Gerbeaud e fomos atraídos pela promessa de comida húngara. Não nos decepcionamos. O restaurante estava vazio apesar de ser domingo à noite e o atendimento foi excelente. O R. comeu carne de veado e eu pedi um frango servido com dumplings, típico da culinária local.

Estava tudo muito bem temperadinho e as porções eram enormes - tanto é que não conseguimos comer tudo. Certamente um restaurante que vale a pena ser visitado, fica pertinho do metrô e os preços são convidativos.





4) Anna Café


Nós entramos nesse lugar totalmente sem querer pra tomar café-da-manhã no nosso último dia na cidade e adoramos. O estilo dele não é tão clássico como os outros cafés que citei nesse post, mas é igualmente agradável. Fomos de omelete húngaro novamente (bastante tempero, paprika, pimentão e linguiça super apimentada) com suco de laranja e junto com isso trouxeram uma cesta de pães divinaaaaa. O garçom foi super gente boa e a comida não demorou a ser servida.



O local fica na Váci Street, que é somente pra pedestres e contém diversas lojas - tanto as mais comuns como H&M, Zara, etc, como também lojinhas de souvenirs. Além disso, eles ficam abertos até bem tarde da noite e servem comida, lanches, sucos, sopas, cafés, doces e muitas outras coisas. Eu não bebo café, mas eles tinham uma variedade enorme de cafés diferentes com outros sabores, então pra quem gosta, acho que vale a pena conhecer.

5) Spoon


Essa foi uma dica que vi no blog da Adriana Miller e cara, que dica incrível! Spoon é um restaurante que fica num barco atracado no rio Danúbio com uma vista simplesmente maravilhosa do lado Buda da cidade!

Nós nunca fazemos reserva em restaurantes chiques quando viajamos, mas demos uma olhada nos menus online e ficamos chocados como os preços eram bem competitivos, especialmente levando Dublin em consideração. Fizemos a reserva e chegamos lá no sábado super animados!

O restaurante tem uma variedade bem legal de pratos e não somente comida húngara, então pra quem de repente tem frescura está com vontade de algo mais "internacional", também tem. Não lembro os nomes dos pratos que pedimos no dia, mas te digo que estava tudo absolutamente divino, de derreter na boca, mesmo. Uma das melhores refeições que já fizemos na vida!




No fim das contas, gastamos o que teríamos gastado num restaurante normal em Dublin, com a diferença de que tivemos uma experiência totalmente deliciosa em pleno Danúbio com as luzes de Budapeste de fundo enquanto comíamos uma comida simplesmente maravilhosa. Dessas experiências inesquecíveis mesmo!

ps.: como o restaurante era bem chique, fiquei com vergonha de sacar a câmera e tirar fotos, então foi tudo com o celular mesmo, por isso as fotos não ficaram tão boas...
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top