Budapeste #5 - O meu top 5 do porquê essa cidade é incrível

/

Acho que já deu pra perceber pelos posts sobre Budapeste que curtimos demais a cidade, né? Não sei se foi porque não tínhamos grande expectativas ou porque não fizemos grandes planejamentos, mas o fato é que voltamos da capital húngara já querendo voltar pra lá!

Resolvi fazer um post reunindo as coisas que mais gostei na cidade pra caso tenha ficado alguma dúvida. Aliás, o que eu recomendaria é conhecer Budapeste numa mesma viagem à Viena na Áustria e Bratislava na Eslováquia, já que elas ficam pertinho umas das outras e conhecer todas numa tocada só deve sair mais barato.



#1 - A arquitetura


Não tem como falar de Budapeste e não falar de sua arquitetura. Gótica, renascentista, otomana, barroca, clássica, romântica, art-noveau, tem de tudo um pouco. Não sou conhecedora de história da arte, mas o que pude ver na capital da Hungria é que todos os estilos se complementam e se encaixam perfeitamente. É uma construção mais bonita que a outra, seja de dia ou seja à noite. Você não vai querer parar de fotografar prédios!







#2 - A culinária


Em Budapeste tivemos o privilégio de ir em restaurantes bacanudos e cafés clássicos e tudo isso por um preço muito justo e que cabe tranquilo no bolso. Quer dizer, depende das suas prioridades, mas eu achei Budapeste uma cidade muito barata e onde pode-se comer extremamente bem. Seja os pratos apimentados com pimentão, seja os bolos mega incrementados ou os doces típicos do país, a culinária húngara me agradou bastante por conter muito sabor. Recomendo demais!



Não podia deixar de provar esse também! Queijo com chocolate, esquisito mas bem gostosinho!


#3 - A vista


Muitas cidades na Europa tem essa característica de terem atrações no topo da montanha pra que você possa ver a cidade do alto e Budapeste não é diferente. E de fato, a vista de Buda pra Peste é uma das mais bonitas que já vi. Não dá vontade de parar de olhar para aquelas pontes lindas e para aquele parlamento absurdo de lindo. Sim, ver as fotos na internet dá uma ótima ideia de como é a cidade, mas estar lá em cima e ver com os seus próprios olhos é outra coisa!




#4 - O transporte público


Budapeste tem um transporte público excelente pro turista: utilizamos o metrô pra cima e pra baixo (e as estações são mega fundas, então a escada rolante vai numa velocidade super rápida, tem que tomar cuidado se não está acostumado) e também o ônibus. Apesar da língua húngara ser meio indecifrável, é fácil se locomover e meio que memorizar os nomes das estações onde você deve descer e tal. Bom e barato, com o plus de algumas estações serem super vintage e bonitinhas!







#5 - As termas


Ahhhh, as termas! Eu não sou uma pessoa aquática - não sei nadar, não curto jacuzzi por muito tempo e odeio molhar meu cabelo em água de piscina e mar (hashtag a fresca) mas cara, as termas de Budapeste resignificaram piscinas e banheiras pra mim. Sem entrar no mérito das propriedades terapêuticas e de cura das águas húngaras, só a chance de poder sentar e relaxar num piscina quentinha é uma sensação que nunca vou esquecer. Sério, você entra num transe inexplicável! Esses dias entrei numa piscina num hotel no interior da Irlanda e fiquei decepcionada, porque depois das termas de Budapeste, nenhuma piscina será tão gostosa e relaxante quanto!



Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top