Extensão do visto

/

O ano escolar na Europa tem início no mês de Setembro e vai até o fim de Maio. Logo, os meses de verão (Junho, Julho e Agosto) são os meses das férias. E por que eu comecei o post com essa informação? Quem me conhece e/ou me acompanha por aqui, sabe que comecei um curso na University College Dublin em Setembro do ano passado (2015). Legal, bacana, parabéns. No entanto, meu visto venceria em Março de 2016. Ué, mas como ficar no país até o curso terminar no verão?

Na verdade, pra entender essa história temos que voltar um pouco: na verdade eu havia me matriculado na MEC e renovado o visto com eles novamente. Iria fazer mais um ano de aulas de inglês só pra cumprir tabela mesmo - a ideia era ter o ano de 2015 pra juntar mais grana pra começar um mestrado/pós-graduação em 2016. No entanto, a MEC fechou em Abril de 2015 e com isso, perdi dinheiro mas não o visto. Na época o governo irlandês disse que os alunos que estavam matriculados nas escolas que fecharam estariam com os vistos válidos, porém deveriam comprovar que estavam estudando caso fossem permanecer no país após a expiração do visto.

Ou seja, se eu fosse embora depois dos meus 3 anos como aluna de inglês aqui, eu simplesmente poderia ter trabalhado tranquila o ano todo de 2015 até Março de 2016, sem me preocupar em ir pra outra escola. Masssss a ideia não era essa: eu queria ficar. Por conta disso, tive que usar algumas economias e pedir ajuda dos universitários pra começar a faculdade já no ano de 2015.

Quando fui aceita na UCD, entrei em contato com departamento que lida com alunos internacionais para checar se eu precisaria ir na imigração "avisar" que estava matriculada lá. Me disseram que não teria problema, que eu deveria ir só quando meu visto estivesse para expirar. Sendo assim, nunca contatei a imigração e segui a vida.


Aí chegou a hora de ir na imigração, que é um capítulo à parte. As filas andam cada vez maiores por lá, as pessoas às vezes madrugam na fila pra conseguir pegar senha, uma loucura. Eles prometeram implantar um sistema de agendamento online, mas até agora nada. Um absurdo! Pra você ter uma ideia, na minha primeira vez na imigração cheguei pouco antes das 9 da manhã, peguei senha e saí de lá umas 13h. No segundo ano cheguei umas 8h e saí umas 14h. No ano passado cheguei 7h30 e saí umas 14h também. Esse ano, pra garantir, cheguei às 6h30 e a fila já tava enorme, com mais de 100 pessoas na minha frente. Peguei a senha às 8h30 e fui atendida às 12h30, saindo da imigração às quase 2 da tarde.

Bom, quando fui pegar a senha expliquei minha situação pro cara, que disse que eu podia pegar uma extensão pra poder terminar o curso, desde que tivesse seguro saúde. Eu tentei dar um migué, porque fiquei sabendo um dia antes do dia que eu havia programado pra ir na imigração que eu precisaria de um seguro. É que eu tinha contatado o departamento de alunos internacionais da universidade pra saber, com certeza, os documentos que eu precisaria levar na imigração. Não responderam o meu email até um dia antes deu ir - e aí fiquei sabendo que precisava do seguro. Como eu só pediria uma extensão de uns meses, resolvi ir assim mesmo, mas o cara, ao me entregar a senha, disse que eu precisava de um seguro para conseguir a extensão. Como ainda tinha muita gente pra ser atendida, ele disse pra eu resolver o assunto pela manhã e voltar lá umas 11h30.

Lá vai a Bárbara procurar um lugar tranquilo pra sentar e pesquisar uma droga de seguro em poucas horas pelo celular. Entrei no Costa, pedi um chocolate quente grande (com creme e marshmallows sim senhor!) e comecei a busca. No fim, não demorou quase nada, pois comprei o primeiro que achei. Não é bem um convênio médico, e sim um seguro para acidentes e coisas do tipo. Consegui fazer o plano de só 8 meses e me custou 60 euros. Fiquei um tempão lendo e passando o tempo por lá e antes de voltar na imigração passei numa lan house (elas ainda existem!) pra imprimir a apólice.

No fim, a mulher nem leu direito o negócio. Perguntou que curso eu estava fazendo e chamou um outro atendente pra perguntar quanto tempo de visto deveria me dar. Ela ia me dar um ano achando que eu teria mais curso após Setembro, sabe? Aí falei que o curso era só de um ano, não vou mentir pra imigração, né, Brasil? Ela então entendeu do que se tratava e perguntou quais eram meus planos após o fim do curso. Eu disse que pretendia ir em busca do graduate scheme visa (um visto que permite que ex-alunos universitários permaneçam na Irlanda por mais tempo podendo trabalhar em período integral sem precisar estudar) e ela então me deu uma extensão do visto até o fim de Setembro.

Meu cartão do GNIB e o carimbo no passaporte....


Quando eu tiver o resultado do curso, com as minhas notas e tal, devo voltar lá pra pegar esse outro visto - e pagar, novamente, uma taxa de 300 euros. Olha, se for pensar na grana que já dei pra essa imigração irlandesa, não é brincadeira não!

E fim. Agora é reta final de vida de estudante meeeesmo, e confesso que mal posso esperar!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top