Mais uma mudança

/

(não esquece que tá rolando sorteio aqui no blog, hein?!

Eu sempre morei no mesmo apartamento a minha vida toda no Brasil e por isso acho estranho pensar que agora estou morando na 4ª casa desde que vim pra Irlanda.

Depois de ter morado 3 meses numa casa super gostosinha na região de Cabra (D7) logo que cheguei aqui, me mudei pra Inchicore (D8) porque o aluguel era muito mais barato. A casa era fria, pequena e meu quarto era super exprimido, mas foi esse aluguel barato que me permitiu fazer tantas viagens ainda em 2013 e 2014 inteiro. Aí no começo de 2015 eu e R. passamos a morar juntos num apartamento também em D8, mas numa região um pouco melhor que Inchicore (e aliás, espero nunca mais precisar morar lá!) - num condomínio em frente à Kilmainham Gaol.

Morar ali era bem ok, perto do centro, perto do Luas, fácil acesso pro canal de onde eu seguia pedalando para o trabalho. E também era ótimo quando eu ainda estava estudando na MEC, já que dava uns 15 minutinhos de bicicleta só.

Aí eu me matriculei na UCD e começamos a pensar na possibilidade de nos mudarmos de novo. É que eu pedalo 20km por dia e a faculdade fica no meio do caminho pro trabalho - eu estaria indo para aqueles lados da cidade todo dia de qualquer forma e economizar tempo de bicicleta seria muito bom para que eu pudesse usar esse tempo fazendo minhas leituras e trabalhos.

Acomodação em Dublin é um negócio muito complicado: muita procura pra pouca demanda, preços exorbitantes, casas ruins.

Procuramos, visitamos alguns lugares e não gostamos de nada. As possibilidades eram poucas porque poucos lugares aceitam dividir com casais (qual o problema com casais, gente?).

Aí resolvemos que já que não estávamos achando nada, ficaríamos quietinhos em Kilmainham mesmo. Até que o dono do apartamento mandou uma carta dizendo que precisaríamos sair do apê já que ele o venderia em breve. Damn, íamos ter que procurar tudo de novo e dessa vez pra valer, já que agora teríamos que sair mesmo de lá.

Eu estava totalmente desencorajada, chorosa, prevendo as dificuldades de achar um legal decente pra gente morar. R. me tranquilizou, bolamos um plano de busca e após algumas pesquisas no Daft, vimos uma casa que pareceu muito boa em D16.

Seria para dividir com o dono, o que geralmente afasta as pessoas porque assim: uma coisa é morar numa casa com outras pessoas dividindo, todo mundo ali de igual pra igual. Outra coisa é morar com o DONO - você se sente morando na casa dos outros, sabe? De qualquer forma, resolvemos dar uma chance e visitar a casa.

A casa estava um brinco, super quentinha, enoooorme. Teríamos nosso quarto, nosso próprio banheiro (sem ser suíte, como tínhamos no apartamento) e nossa própria sala! É que a casa tem duas salas - uma ficaria para o dono e uma pra nós. Isso nos deixou bem animados porque permitiria que mantivéssemos nossa privacidade - o único cômodo "dividido" seria a cozinha.

Depois dessa visita o dono da casa pediu para que voltássemos lá pra conversar melhor, levarmos referências de trabalho, etc e tal. A verdade é que por ele nunca ter dividido a casa antes, ele estava um pouco inseguro, mas gostou da gente. Ele passa muito tempo viajando e também em sua casa no interior, portanto ficaríamos sozinhos na casa por muito tempo.

E no fim das contas, fechamos um acordo, pagamos o depósito e nos mudamos nesse último fim de semana. Foi super cansativo e estressante, porque morávamos no segundo andar de um prédio e tivemos que descer com toooodas as coisas pro estacionamento no subsolo, colocar tudo no carro, dirigir, descarregar na casa nova, etc, etc. Conseguimos colocar tudo no lugar e agora é atualizar endereços e se acostumar com a casa e rotina novas. Espero não precisar mudar novamente por um bom tempo - é trabalho demais!

O maior shopping da Irlanda a 10 minutos da minha casa. Nunca mais vou ao centro da cidade pra nada! hahaha

Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top