Um bate-e-volta em Londres

/

No ano passado, uma amiga que trabalhou comigo na Cultura Inglesa em 2011 e 2012 veio pra Europa a passeio. O roteiro dela incluía várias parte do Reino Unido - inclusive Belfast, na Irlanda do Norte, mas por questões de tempo, ela não poderia vir à Dublin. Tentamos combinar de nos encontrarmos em Belfast, mas justamente no dia em que ela estaria lá, eu não poderia ir. Infelizmente não nos vimos, e como ela mora em Brasília, não rolou de nos vermos no Brasil quando fui pra lá ano passado.

Pois bem. Aí lá pro fim de 2017, ela me manda uma mensagem dizendo que havia ganhado um prêmio da escola: uma viagem para a Inglaterra em janeiro de 2018! Seria uma oportunidade de nos vermos! Além disso, uma outra amiga que também trabalhou com a gente na Cultura ganhou esse mesmo prêmio e iria pra Londres por duas semanas.

Na loucura, comprei uma passagem pra passar um dia em Londres com elas. Loucura porque o meu vôo foi daqueles saindo 6 e pouco da manhã (ou seja, tem que estar no aeroporto muito cedo!) e voltando à noite, 19h40. Optei por não voltar ainda mais tarde porque não queria chegar em casa de madrugada, o R. não estaria aqui, eu teria que pegar táxi, enfim, preferi assim.


Mas apesar do vôo Dublin - Londres ser tão rápido, se você contabilizar tempo de deslocamento entre casa - aeroporto, ônibus do aeroporto até o centro, etc, etc., acaba ficando cansativo, ainda mais pra um bate-e-volta. No entanto, se não fizer essas loucurinhas every now and again, vou fazer quando?

Então lá vai a Bárbara encontrar as meninas na região de Camdem num sábado de manhã.

Essa foi a minha terceira vez em Londres e foi uma sensação maravilhosa - primeiro porque não estranhei absolutamente nada, pelo contrário: reconheci estações, já sabia me locomover por alguns pontos da cidade, então o caminho até encontrá-las em Camdem foi muito legal, me senti #likeaboss mesmo, rs. Fora que Londres é Londres, uma cidade incrível, né? Então qualquer desculpa pra estar lá, eu aceito!

Como já estávamos por ali, eu pedi pra pararmos rapidinho na Stanfords, uma livraria de viagens simplesmente MARAVILHOSA que eu ainda não conhecia pessoalmente. Sério, o negócio é arrebatador. Tem guia de viagem de qualquer cidade/região/país que você imaginar, e tem guia de caminhada, bike, mapa pra dirigir, tudo tudo tudo. Fora os mil acessórios temáticos, joguinhos, quadros, uma infinidade de coisas sobre viagem que deixa qualquer um que curte o assunto totalmente maluco! Endoidei mas me segurei e só comprei três itens: um livro engraçadinho sobre irlandeses, uns caderninhos com capa de mapas e tal e um quiz super fofo e deixei 30 libras por lá - tudo lindo, mas bem caro!





Da região de Camdem nós fomos até o Victoria and Albert Museum, que se auto-entitula o museu líder do mundo em arte e design, contando com uma coleção de mais de 2.3 milhões de objetos que contam a história da criatividade humana em mais de 5 mil anos! No museu é possível ver diversos artigos relacionados à arquitetura, moda, móveis, esculturas, pinturas, etc, etc. Como todos os museus em Londres, ele é de graça (eba!) e gigante (ahhhh). Então por mais que a divisão dele entre continentes seja fácil de navegar, é impossível absorver tudo. Então passamos mais ou menos uma hora por lá entre ler algumas coisas, tirar fotos e bater papo.

A foto

E a foto da foto





Já tava dando uma fome e resolvemos voltar ali pra pracinha pra achar um restaurante, o que não foi difícil, visto que tem várias opções. Almoçamos e demos sequência ao passeio indo para o Natural History Museum!

E cara, que museu maravilhoso, um dos mais lindos que já vi na minha vida! O prédio por dentro é absolutamente magnífico e só por isso a visita já vale (afinal, é de graça ainda por cima!). Mas claro, há diversas galerias, andares e salas que contam a história do nosso planeta, fenômenos naturais, vegetação, animais (incluindo vários fósseis de dinossauros!)... dá pra passar o dia todo, mas tava bem cheio - e cheio de crianças! rs

Passamos um bom tempo por lá, até porque essa seria nossa última parada do dia, já que eu tinha que pegar o metrô pra Stratford, de onde sairia meu ônibus pro aeroporto de Stansted.







Voltei pra casa absolutamente exausta, mas muito feliz de ter voltado à Londres e passado algumas horas com amigas que não passava tanto tempo assim há anos. Relembramos momentos da Cultura, falamos sobre trabalho, relacionamentos, viagens, filhos e tantas outras coisas! Dri e Debs, amei demais o passeio e agora espero vocês aqui em Dublin! :)
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top