Tudo que deu errado | Chile #2

/

Olha, difícil ter uma viagem onde tudo, absolutamente tudo, dê certo. Sempre tem algum plano que você tem que mudar, um horário, um trajeto, alguma coisa. Tem também aqueles mega problemas tipo ser assaltado, perder algo de valor, e nesse sentido já adianto que não aconteceu nada de mal. Mas essa viagem pro Chile teve perrengue e planos furados - alguns por puro azar, outros por sacanagem de outros, e finalmente, alguns simplesmente pela época do ano em que estivemos por lá.

Sem mais delongas, vamos tirar o elefante da sala e falar de todos os perrengues de uma vez. Assim só sobra coisa boa pros próximos posts!

#1 O vôo mudou de horário e não fomos notificados


Isso nem foi um perrengue em si, mas acabou desencadeando em uma série de coisas que nos impossibilitou de ver as estrelas no deserto do Atacama. Mas com calma chego no fim desse causo. Nós sairíamos de SP às 8 da manhã e nosso segundo vôo, pra Calama, sairia às 14h de Santiago. Nosso plano era estar na cidade de San Pedro no máximo às 18h. No entanto, um dia antes, enquanto fazíamos o check-in, percebemos que o horário do vôo pra Calama aparecia como 16h e pouco.

Nem eu e R. nem minha mãe e irmão recebemos nenhum tipo de notificação (compramos dois pares de passagens separados, foram duas reservas) e fiquei frustrada. Uma empresa grande como a LATAM não avisar? Estranho. Mas ok. Nem pensamos que isso afetaria em nada.




Chegando em Calama


#2 O transfer pra San Pedro demorou mais de uma hora


Desembarcamos no pequeno aeroporto de Calama e fomos direto no balcão da empresa Trans Licancabur, que já tinha visto algumas pessoas recomendando na internet. Eu havia feito a reserva e quando vi que nosso vôo chegaria mais tarde, mandei e-mail avisando e disseram que estava tudo bem.

Chegamos lá, fizemos o pagamento - 20 mil pesos por pessoa ida-e-volta e a moça disse que o ônibus chegaria em uns 15 minutos. Pediu para esperarmos lá fora. E esperamos. Esperamos. Esperamos. Meu irmão voltou lá dentro pra perguntar se tinha acontecido alguma coisa. "O carro foi abastecer e está a caminho". Ok. Mais de uma hora de espera depois, foram nos chamar. Não era ônibus, mas uma van. Tinha mais gente do que cabia. Foram chamar outro cara. Outra van. E enfim, subimos no carro que nos levaria até San Pedro já às 8 e pouco da noite.

#3 Não tinha água na cidade


Ao chegar em San Pedro e fazer check-in no hostel, uma surpresa: não tinha água na cidade há uns 3 dias então tínhamos que economizar. A promessa era de que haveria água no dia seguinte (e realmente foi assim), mas o cara levou um galão de 20 litros de água pra caso precisássemos e... óbvio que precisamos. Não tinha mais água no chuveiro, na pia, em nada. Então tivemos que improvisar, ir pedir uma caneca ou algo pra tomar banho, foi uó.

Claaaro, já tomei muito banho de caneca na vida e ninguém morreu por causa disso, mas foi ao fim de um dia extremamente cansativo e meio que foi a gota d'água - no pun intended, hahaha.

#4 Perdemos o tour das estrelas no deserto


Essa foi a perda mais doída, mesmo. Basicamente era uma das coisas que mais queríamos fazer no deserto, principalmente o R.

Toda aquela história do perrengue #1 desencadeou nisso. Por quê?

Bem, eu já tinha reservado nosso tour com a agência Space (super bem recomendada por todo mundo!) em outubro de 2017. Outubro! Porque é assim: você reserva com eles, mas precisa ir pagar pessoalmente - e também pra confirmar se o tour vai rolar por causa das condições climáticas.

Como chegamos muito tarde no dia 26/12, a agência já tava fechada. E não queríamos perder o dia 27 inteiro, claro. Então fomos numa das únicas agências que estava aberta após às 21h e reservamos um passeio pro dia seguinte, já pra ter algo pra ocupar o dia. Só que isso significaria que chegaríamos de volta em San Pedro lá pras 17h, então somente nesse horário poderíamos ir na agência pagar e confirmar o passeio daquele mesmo dia às 21h.

Bem, mandei o e-mail mas não obtive resposta. E o que aconteceu? No dia 27/12 chegamos do passeio de volta umas 5 e pouco da tarde. Fomos correndo na Space. A mulher foi super grosseira e disse que não tinha nenhuma reserva minha. Eu mostrei o e-mail no celular - que na verdade ela nem olhou - e disse que havia reservado em outubro. Que não tinha ido na agência no dia anterior porque tínhamos chegado tarde. Mas ela nem quis saber. Bem grossa, disse que não tinha a reserva e pronto. Eu já com vontade de chorar perguntei se tinha alguma outra data - e ela disse que tinha no dia seguinte, dia 28, à meia-noite. Respiramos aliviados. Deveríamos então ir lá antes das 3 da tarde no dia 28 pra confirmar o tour das estrelas.

Entardecer em San Pedro de Atacama


Então nós reconfiguramos os planos e fomos em uma agência reservar os outros passeios - e reservamos pra fazer o passeio dos Geiseres del Tatio justamente naquele dia pois chegaríamos cedo em San Pedro e daria tempo de pagar e confirmar tudo, certo? Pois é.

Meia-dia e pouco eu estava na agência. Felizmente não era a mulher grosseira do dia anterior, mas um cara na recepção. Disse que havia ido lá pagar. Ele responde que eu deveria voltar às 18h. PORRAAAA. Ficamos a tarde toda de bobeira. Voltei lá às 18h dizendo que havia ido pagar o tour. Resposta: "o tour está cancelado". As condições climáticas não estavam adequadas! :(

O pior de tudo é que só tínhamos mais uma noite por lá e no dia seguinte não haveria tour - aliás, não haveria tour por uns bons dias, porque seria lua cheia, e a lua cheia impede a visibilidade das estrelas.

Perdemos o tour, ficamos arrasados. E fiquei putíssima com essa agência Space e o atendimento e falta de clareza deles. Não recomendo só por essa falta de cuidado, de verdade.

#5 Museus fechados em Santiago


Eu já tinha olhado no site, com muito cuidado, as datas em que os museus que queríamos visitar em Santiago estariam abertos. Fim de ano é complicado, muita coisa fecha. Até então tava tudo certo: usaríamos o dia 31/12, um domingo, para visitar os museus, e o dia 1/01 pra fazer as coisas outdoor, que não precisam estar abertas ou fechadas pra serem vistas.

No centro de Santiago


No dia 31 em si checamos o site dos museus antes de sair de casa só pra garantir e a primeira surpresa: o Museu da Ditadura estaria fechado. Poxa, queríamos tanto conhecer! Mas tudo bem, vamos conferir o Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana - no site não havia nenhuma informação atualizada nem extra. Como esse museu era bem pertinho de onde nos hospedamos, lá fomos nós. Pra nossa surpresa, fechado ele não estava - tinha uma moça na recepção, mas somente para informar que o museu não estava aberto à visitação!

Sim, eu sei, dia 31 de dezembro. Mas poxa, não tinha nada no site. E dia 31 em si não é feriado, né? Mas ok, esses ficaram pra próxima infelizmente.

#6 Visita guiada no Palácio de la Moneda cancelada


Assim que chegamos no Chile, no dia 26/12, e tive acesso à um wi-fi decente, vi que havia recebido um e-mail do Palácio de la Moneda a respeito do nosso tour. Mas antes de falar desse e-mail, preciso dizer que lá em Agosto de 2017, enquanto pesquisava sobre Santiago, eu havia visto que era possível fazer um tour guiado pelo Palácio. Fiquei empolgada porque além do tour ser de graça, entre as datas disponíveis, o dia 1/01 tava lá. Perfeito! Marquei. Tive que colocar vários dados de todo mundo, nome completo, endereço, número do passaporte, tudo, tudo tudo.

Mas tá. Recebi o email, que basicamente dizia que no dia 1 o Palácio não abriria e que poderíamos transferir o nosso tour para o dia seguinte - mas qual o azar de irmos embora justamente no dia seguinte pela manhã?

Pertinho do Palácio


#7 O prédio mais alto da América Latina tava fechado - ou quase isso


Um dos passeios que deixamos pra fazer justamente no dia 1/01 era visitar o Sky Costanera. Estávamos super seguros que dava pra fazer a visita porque no próprio site eles se gabam de ser uma atração turística que está aberta 365 dias por ano, 7 dias por semana, incluindo feriados. Não tinha como dar errado, né?

Então pegamos o metrô e lá fomos nós no primeiro dia do ano. Chegamos no local lá pelo meio-dia.

O Sky Costanera é na verdade um shopping, então a entrada dá direto pra um dos andares do shopping. Vimos a placa indicando a recepção da atração Sky Costanera e fomos dois andares pra baixo. No caminho, encontramos um segurança do prédio, que disse que não poderíamos descer, que todos os andares estavam fechados - com a exceção do andar da praça de alimentação.

- Ué, mas tava no site, moço.
- No, la información que tenemos es que está cerrado.

Sério. Era nosso último dia no Chile e eu quis chorar! Poxa, tentamos fazer nosso melhor. Voltamos pro segundo andar de onde entramos pois ali tinha uns sofás confortáveis. Sentamos pra pensar no que iríamos fazer com o dia. Fiquei arrasada, mas tentando me animar que já tinha visto a cidade de cima no dia anterior, quando havíamos visitado uma das serras famosas da cidade. E nessa de tentar me conformar, fui procurar um wi-fi pra ter certeza que eu não tinha lido a informação errada no site. E realmente, no site não tinha nada diferente.

Não satisfeita, pensei em olhar o twitter deles - às vezes não dá tempo de atualizar o site, não é mesmo? BAM! No twitter eles avisavam que no dia 1/01 abririam mais tarde, às 13h.

E foi assim que após meia horinha esperando por ali, conseguimos descer até a entrada da atração e subir no prédio mais alto da América Latina! Salvos nos 45 minutos do segundo tempo!

Conseguimos subir!


E você, já teve algum perrengue de viagem ou algo que deu muito errado e você conseguiu contornar? O que achou a pior coisa que nos aconteceu nessa viagem? Me conta nos comentários!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top