Trabalho novo de novo

/

Tudo começou em meados de abril/maio. Eu tava naquela rotina de trabalhar em duas escolas, indo de um lado pro outro e querendo muito, muito, trabalhar num lugar só. Não foi por falta de tentativas: tive conversas e reuniões com meus diretores das duas escolas e mesmo assim, não havia nenhuma oportunidade de trabalho full-time pra mim em nenhuma das escolas, então resolvi começar do zero e procurar uma nova posição em uma nova escola.

Pra ser sincera, não foi difícil. Essa época de abril e maio é excelente pra se achar empregos como professor de inglês em Dublin, mas infelizmente, a maioria dessas vagas é apenas part-time ou temporária, o que eu definitivamente não queria. Mas aí olhando uma vaga aqui e outra ali, achei um anúncio de uma escola excelente cuja diretora eu já havia conhecido em outras ocasiões e eles procuravam professores tanto pro verão como para o resto do ano.

Não hesitei. Atualizei meu currículo e minha cover letter e escrevi pra J., diretora da escola. Em pouco tempo ela não só me respondeu super contente deu ter mandado meu CV, mas me chamando para uma entrevista. A entrevista na verdade acabou sendo mais uma conversa mesmo, porque ela não me perguntou nada do que costuma-se perguntar em entrevistas de emprego. Foi meio que um bate-papo informal pra saber se eu aceitaria a vaga mesmo ou não.




E como era pra ser mesmo, a data que ela precisava que eu começasse seria uma data perfeita pra eu dar duas semanas de aviso prévio conforme meu contrato com uma das escolas (já que na outra eu não tinha assinado contrato algum até então).

Além da questão das datas ser linda, ela também me ofereceu uma possibilidade de trabalhar como assistente de direção nos meses de verão num Junior Centre. Como já falei algumas vezes aqui, quase todas as escolas de inglês duplicam ou triplicam de tamanho entre junho e agosto, então eles alugam espaços em outras escolas/universidades e contratam uma pancada de professores pra atender a demanda dos adolescentes vindo estudar aqui. E aí que como as escolas grandes acabam abrindo 3, 4 e até mais centros pela cidade, é preciso ter mais gente ajudando a administrar.

Ela elogiou muito meu currículo e me fez a seguinte proposta: trabalhar como professora em maio e junho, ser assistente de direção em julho e começo de agosto (mediante aprovação de uma terceira pessoa, claro) e voltar a dar aula em agosto. Achei a proposta excelente e topei.

Sendo assim, comecei a trabalhar nessa escola dia 22 de maio. A localização é excelente porque apesar de ser no lado sul da cidade (eu moro no lado norte), é bem central, então eu levo literalmente 15 minutos pra ir e 20 pra voltar (porque é subida na volta!).

A princípio eu tinha 4 turmas diferentes, o que também foi um pedido meu. A minha chefe perguntou se eu só queria manhã ou tarde porque o horário de intervalo entre os dois turnos é muito pequeno, mas como tô precisando de grana, aceitei. Então eu começava às 9h00 e ía até às 11h com a mesma turma. Intervalo das 11h às 11h30. Segunda turma da manhã das 11h30 às 13h30, intervalo de apenas 15 minutos e começava as turmas das tarde às 13h45 - 15h15 e depois 15h30 às 17h00.

Sim, é uma loucura e eu engulo meu sanduíche no intervalo entre manhã e tarde, mas honestamente, já fiz tantas coisas piores/mais corridas na minha vida profissional, que não me importo. E o dia passa tão rápido que dá até gosto, quando menos percebo já estou na última aula do dia!

Estou dando aula pra B2 (upper-intermediate) e pasme, C1 (advanced). Minha chefe me explicou que precisava de um professor excelente e experiente pra essas turmas urgentemente, e a minha intuição é de que os alunos devem ter reclamado dos professores que tiveram e ela precisava de alguém pra segurar a barra. Levei um susto muito grande por ela ter me dado tais níveis. Tudo bem que na escola onde eu trabalhava de manhã eu também dava aula pra nível B2 (e preparatório pra FCE), mas eu só tinha dado aula pra avançado avançaaaado mesmo uma vez, ainda no Brasil.

Classroom with a view


Sempre dá aquela insegurança, mas gente, o que não são anos e anos de experiência pra nos segurarem, né? Não pude ter tido mais sorte com todas as turmas, todos me receberam muito bem e com muita surpresa ao saber que eu era brasileira! A turma da manhã, inclusive, ficou chocada, mas chocada a ponto deu ver os queixos deles no chão quando descobriram que eu era brasileira ao final da primeira aula. Até porque, eu sou A ÚNICA professora não-nativa naquela escola, mesmo. Então acho que eles não esperavam e minha chefe já veio me dizer que fui super elogiada e que as turmas estão contentes no geral. Ponto pra mim!

Essa semana será minha última semana nessa escola no centro como professora, já que a partir da semana que vem, tomarei posse dessa posição que havia sido me oferecida na entrevista. Trabalharei num centro de verão até o começo de agosto, mas não como assistente como havia pensado, e sim como a própria principal. Ou seja, vou ser a chefe, Brasil! Serão somente 5 semanas e tô tremendo na base, mas ao mesmo tempo, tranquila por saber que se eu não gostar ou não levar jeito pra coisa, são apenas 5 semanas e do outro lado dessa loucura uma semana de férias na Grécia está me esperando.

Pensando em retrospecto, as coisas demoraram um pouco pra acontecerem desde que me formei no mestrado, mas ao mesmo tempo, em menos de um ano consegui um emprego numa escola excelente, com uma chefe realmente da área, acadêmica, que já foi professora e é altamente envolvida com o ELT Ireland. Fora que esse negócio deu ter me enfiado em tudo que é conferência se provou muito, muito frutífero, porque foi assim que conheci a J. e ela me conheceu. Além disso, essa oportunidade de manage um centro de verão é uma oportunidade única de carreira que vou abraçar com meus braços e pernas.

Talvez o blog fique um pouco parado nas próximas semanas (eu não quero que fique, é uma distração e hobby escrever por aqui, mas se o bicho pegar, vou precisar trabalhar até tarde, extra hours, começar mais cedo, etc.), mas não me abandone, porque ainda tenho muita coisa legal pra contar por aqui!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top