Halong Bay

/

Um dos lugares que queríamos muito conhecer no Vietnã era Halong Bay. Quer dizer, mais ou menos. A verdade é que esse lugar é altamente turístico, muito visitado, e nem sempre as empresas que fazem os tours por lá são bacanas. Lemos muito relato de barco zoado, passeio rum, mal organizado.

E também ficamos na dúvida do que exatamente fazer, porque existe a opção de dormir no barco e explorar mais a região ou ir e voltar num dia só. Os barcos saem de um porto que fica a quase 3 horas de Hanói, então é beeeem longe. Lemos muito sobre esse passeio e outras opções de passeios e paisagens parecidas com a de Halong Bay, e no fim, por conselho de uma amiga que fez o bate-e-volta em Halong Bay, fizemos igual.

Há muitas empresas que fazem o passeio e os preços variam muito. A gente não queria nada fancy, mas não queria nada mequetrefe, então fomos com a agência que minha amiga indicou. Eles tinham um escritório em Hanói perto do nosso hotel e conseguimos fechar tudo lá. O passeio inclui a van/ônibus que te pega no hotel e leva até o porto, o barco, almoço, passeio de caiaque, etc. Achamos o preço bem justo pelo que eles oferecem e no dia seguinte bem cedo eles nos pegaram no hotel.



O guia que foi junto tinha um inglês muito bom e nos contou várias histórias legais de sua infância, da vida no Vietnã de modo geral, etc. A viagem em si foi tranquila, mas foi nesse dia que acordei com muita dor no estômago (que felizmente ainda não era uma diarreia!), mas isso resultou numa Bárbara super murchinha, sem fome, desanimada. Quase não tirei fotos e o R. foi fundamental nesse dia pra me dar uma animada!

Quando chegamos no tal porto, tinha um vuco-vuco enorme de turistas. O guia nos levou pra dentro, onde há uma pequena exposição sobre o cultivo de pérolas na região. São um dos maiores produtores do mundo e explicaram todo o processo - levando a gente pra loja para comprar joias com pérolas, claro, risos. Mas ok, o barco já estava pronto e subimos a bordo. Tomei meu remédio pra não passar mal just in case, mas já estava tão enjoada do estômago que não fiquei enjoada do mar. Tava um dia lindo, uma brisa deliciosa e a vista... bem, a vista era assim:







Halong Bay é patrimônio da UNESCO e logo a gente entende porque. O lugar é absolutamente único! São quase duas mil mini ilhas de calcário de vários tipos e tamanhos numa área que tem mais de mil metros quadrados. Essa região toda se formou devido a transformações geológicas que foram acontecendo ao passar de milhões de anos, criando uma área super bio diversificada com várias espécies e verde o ano todo.

Ha long significa "descending dragon" e há algumas histórias e lendas que os vietnamitas contam pra explicar a área, como aquela em que os deuses enviaram um dragão para proteger o Vietnã contra invasores. Os dragões cuspiam jades e joias ao invés de fogo, e essas joias se tornaram em ilhotas, formando uma barreira contra os tais inimigos.

Ficamos navegando naquela imensidão de ilhas por horas, e dentro do barco não paravam de servir comida e bebidas. Em um determinado momento paramos numa plataforma onde descemos e fomos divididos em barquinhos menores, onde pudemos conhecer uma vila flutuante. As pessoas na região vivem por ali, na água. Suas casas, escolas, tudo é na água, flutuando. Vimos até cachorro aí! No entanto, nos últimos anos o governo tem incentivado as pessoas a irem pra terra firme e tem "fortemente sugerido" que as pessoas saiam de lá.









Voltamos pro barco e fizemos uma outra parada num local onde entramos numa caverna superbacana, e tivemos acesso a uma vista maravilhosa:




Enfim, de volta ao barco fizeram uma demonstração de como fazer o rolinho primavera vietnamita, bem fresco com folhas, e o sol se pôs em Halong Bay, num daqueles dias que ficará pra sempre na memória.




Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top