Diário do Casamento #2

/

Hoje eu vim falar sobre vestido de noiva.  E cara, esse é um assunto meio polêmico pra mim. Mas pega na mão e simbora pro post que explico tudinho!

Como eu já devo ter comentado em algum desses mais de 900 posts desse humilde blog, eu nunca tive esse sonho de casar de branco, na igreja, princesa e tal. Tive a minha fase rebelde sem causa de ser totalmente contra a "instituição casamento", mas depois que você vira adulta, conhece alguém legal e confirma que esse modelo de relação heteronormativa funciona pra você, aí é outra história.

Ao longo dos anos, principalmente desses quase 7 anos com o R., eu vi minha vida se transformar. A gente forma um time incrível, e nos damos muito bem dividindo nossas vidas um com o outro. Então a coisa de morar junto, se casar, foi se normalizando demais na minha cabecinha rebelde.





Quando decidirmos casar, fazer festa e seguir esse modelo pré-estabelecido, tive algumas dúvidas. A verdade é que eu mesma adoro ser a diferente, a do contra, e casar assim de branco, com um vestido de noiva, me dava um certo medo. Não quero ser como todo mundo, mesmo tendo plena consciência de que sou mais igual do que eu acredite, rs. Mas tá, decidimos casar. E o R., sabendo das minhas rebeldias, me deu carta branca pra usar qualquer vestido que eu quisesse - e claro, ele não é meu dono e não tem que dar permissão de nada, mas o casamento também é dele, né? Seu único pedido foi para que eu não usasse tênis, hahaha, porque ele sabe bem que eu super casaria de tênis.

Então ficou assim: desde que não use tênis, pode usar o vestido que bem entender. Inclusive da cor que eu bem entendesse!

E aí minha gente, a coisa complicou. Você começa a olhar referências de vestido de noiva e só encontra gente magra em vestidos 1) de princesa Disney; 2) sexy. É isso. Não tem baixinha, não tem gorda, não tem diversidade nenhuma. Não me espanta, porque num mundo onde mulheres fazem dieta pra caber num vestido... não julgo, sei que muitas acabam sendo vítimas de todo um sistema que oprime e obriga mulheres a serem belas e magras... mas isso fica pra outro post. Quer dizer, mais ou menos. Já volto no lance da opressão. Só um parênteses antes de continuar: conheço pessoas relativamente próximas que fizeram altas dietas malucas pra caber num vestido de noiva e eu só fico pensando no porquê disso. Qual a motivação? Qual o prazer? Você tá casando pra parecer magra na foto e em 20 anos suspirar em como era magra ou tá casando porque quer celebrar o seu amor com uma outra pessoa?!!!

Fonte


Mas enfim, fiquei meio desesperada, porque nada do que eu via nos pinterest da vida me agradava... uma ou outra coisa, mas muito pouco. E não me leve a mal, vestido de noiva é lindo sim! Todos são. Mas eu não me via em nada daquilo. Não sou uma mulher sexy, e definitivamente não sou do estilo princesa. Todos os vestidos super cheios e rodados num modelo tomara-que-caia, ou com renda, com fenda, com decote, com costas de fora... eu sou discreta no meu modo de vestir, não sou muito de expor meu corpitcho, e dá-lhe amigas ajudando, mandando referências pra ajudar.

Decidi que queria usar um vestido branco, não porque acredito na simbologia da virgindade e pureza da cor, mas porque é um ícone - e eu pretendo me casar somente uma vez na vida, então branco será. Não acho que terei a oportunidade de usar um vestido brando de novo, né? risos.

Fonte

Aí comecei a olhar sites de lojas e boutiques na Irlanda e quase caí pra trás: tudo caríssimo. Na verdade, aqui na Irlanda as pessoas costumam comprar os vestidos - não tem essa de alugar, e pouquíssimas mandam fazer. A ideia de pagar no mínimo mil euros por um vestido não me animava, mas tá, vamos tentar achar alguma coisa, né? Marquei horário em três lojas diferentes que curti pela internet - sendo que nenhuma delas em Dublin.

Muitos vestidos provados depois, pude ter uma ideia do que fica melhor no meu corpo tamanho G, dos tecidos... mas ainda assim, não cogito pagar todo esse dinheiro num vestido. Estou super feliz e empolgada em me casar, mas I don't care about a dress enough pra pagar toda essa grana, entende?

Semana passada postei umas fotos no instagram stories de alguns vestidos que provei e nunca recebi tantos comentários e mensagens! Muitos elogios me foram feitos, e alguns comentários que me deixaram em tela azul, tais quais:

- Você se emocionou?
- Nossa, esse vestido ficou perfeito, uma princesa!
- Teve choro?

Minha gente... sei que sou chorona e romântica, mas por que teria choro? É apenas um vestido. Só isso. Um vestido de casamento.

Sobre o vestido ser perfeito... de fato, é um mais lindo que o outro. Mas por que, por que as mulheres tem esse sonho de casar como princesa? Ok, confesso que sim, me senti bonita no vestido da Disney, mas porque a porra do vestido era bonito! Agora, a maioria dos comentários positivos que recebi foram justamente desse aí. Por quê? Acho que volta na pressão de estar sempre bonita, ser magra, ser Barbie, ser princesa.

Vou dar outro exemplo: no fim de semana passado rolou o casamento de uma influencer aí, irmã da Nina Secrets. E como era o vestido da moça? Exatamente, de princesa. Não só isso, como ela ainda usou tiara de princesa e entrou com seu pai ao som de uma música de filme de princesa da Disney.

Fonte


Onde quero chegar com essas reflexões? Não sei. Só sei que decidi que comprarei meu vestido online e seja o que deus quiser!
Web Analytics

@blog_barbaridades

Back to Top