Sobre aprender irlandês (gaélico)

/

Já faz um tempo que eu tava a fim de começar a aprender uma língua nova. Amo adquirir conhecimento, e pra mim é um prazer imenso aprender palavras novas, sons novos, estruturas novas. Acho que aprender uma língua é muito mais do que só aprender palavras na verdade, e me abre a cabeça de forma inigualável a qualquer outra coisa.

Tem gente que, pra manter a saúde mental, gosta de ler, de fazer exercício físico, de cozinhar. O meu negócio é aprender.

E aí que tendo estudado espanhol por uns 2 anos num passado longínquo e estar aprendendo italiano há uns 10, eu senti a vontade de começar algo novo, uma língua que me trouxesse desafios, que me tirasse da zona de conforto. Na verdade, necessidade de aprender uma língua nova ou uma língua assim, não tenho. Mas é isso, eu queria mesmo testar meus limites.

Fonte


Os porquês


Tinha pensado em japonês, árabe, russo ou irlandês. Cada uma dessas línguas traria desafios diferentes, seja pelos sons totalmente diferentes do português, pelo alfabeto diferente... mas aí resolvi que se fosse pra sair da zona de conforto, que fosse pra uma língua que me desse algum tipo de acalanto emocional. Morando na Irlanda há mais de 7 anos, eu vejo e ouço irlandês com certa regularidade, e esse vínculo me bastou. Além disso, se usa o alfabeto romano no irlandês, e eu não ficaria tão assustada de cara!

Me inscrevi num curso grátis da Future Learn, e também contratei aulas particulares pelo italki. Já faz uns 2 meses que comecei a navegar pelos mares irlandeses, e devo dizer que tem sido uma experiência nova, interessante, curiosa e também desafiadora, como eu procurava!

A língua irlandesa


A língua é beeeem antiga, do tipo antiga que era escrita até com outro alfabeto. Passou por reformas, e hoje é língua oficial da União Europeia, língua oficial da Irlanda e o último censo feito em 2016 mostra que quase 2% da população fala irlandês diariamente. Irlandês é ensinado nas escolas desde o junior infants (entre 4 e 5 anos de idade) até o último ano (16-17 anos de idade). Está presente em todas as placas, anúncios do transporte público, ligações e documentos governamentais. Há canais de TV, de rádio, livros, uma infinidade de materiais produzidos e publicados em irlandês.

No entanto, a porcentagem de gente que fala a língua é muito pequena.

Há quem diga que o jeito que a língua é ensinada na escola é responsável pela falta de interesse das pessoas - outros dizem que a obrigatoriedade de aprender irlandês afasta as pessoas da língua. Outros alegam que a própria dificuldade da língua assusta, outros que a língua não é útil. Honestamente, acho que os irlandeses tem uma relação profundamente traumática com a língua, sério. Acho que essa nação inteira precisaria de terapia pra lidar com isso. Mas não vou falar muito sobre esse assunto porque li e estudei pouco sobre o assunto.

Placas bilíngues. Fonte.


Irlandês é uma língua que segue a lógica VERBO - SUJEITO - OBJETO. Então ao invés de falar "Eu limpo a janela", você fala "limpo eu a janela". Verbos tem só uma conjugação (então não é EU LIMPO, ELE LIMPA, NÓS LIMPAMOS... fica GLANANN MÉ, GLANNAN SÉ, GLANANN MUID, etc.). Porém, e aí que começa a ficar complicado, tem um lance que acontece o tempo todo na língua chamado de lenition e eclipsis.

Esses dois recursos servem pra ajudar a pronúncia fluir melhor, e meu professor explicou que como a língua oral veio muito antes, somente depois que tiveram que pensar em regras e grafias pra explicar os sons. A lenition, chamada em irlandês de séimhiú, funciona assim: você coloca a letra H após a primeira consoante da palavra. Ela vai acontecer em situação diversas, por exemplo: quando estamos falando de posse, ou simplesmente colocando o artigo definido na palavra.

Exemplo:

A palavra JANELA em irlandês é FUINNEOG. Porém, se colocarmos o artigo definido na frente, fica:
a janela --> an fhuinneog
minha janela --> mo fhuinneog

Essa adição da letra H altera a pronúncia da palavra.

Já a eclipsis, chamada de urú, acrescenta uma letra na frente da palavra anulando a pronúncia da consoante que já estava lá antes. Dependendo da consoante você coloca outra. Por exemplo, se a palavra começa com C, o urú será sempre G, se começa com D, será sempre precedida de N, etc.

a janela deles --> a bhfuinneog

Esse lance de séimhiú e urú acontece O TEMPO TODO. No presente simples, usando o verbo LIMPAR, que é GLAN.

Você limpa --> Glanann tú.
Você não limpa --> Ní ghlanann tú
Você limpa? --> An nglanann tú?

Isso complica não só a ortografia, mas também a pronúncia. E como falei, essas mutações acontecem várias vezes por diversos motivos.



Irlandês também tem uma característica muito interessante, que são os pronomes preposicionais. Basicamente é assim: as preposições são conjugadas. Tipo em português, que "com + eu" vira "comigo". Só que você pode fazer isso com todas as preposições. Aí, pra expressar algumas ideias, ao invés de usar somente um verbo, você usaria essa preposição junto. Por exemplo:

Eu gosto de comida.
Is maith liom bia. (comida é ok pra mim, mas palavra por palavra seria é bom comigo comida)

Esse LIOM é a junção da preposição LE (com) + MÉ (eu).

Ah sim, pra dizer que você gosta de algo, você diz que "é algo bom com (a pessoa)". Pra dizer que prefere, "é algo melhor com"... pra dizer que tem algo, você diz que "é algo em mim". Tipo:

Eu tenho um cachorro.
Tá madra agam (é cachorro em mim)

AGAM é a junção de AG + MÉ (em mim). Tipo, "tem algo em mim", hahaha.

São conceitos bem diferentes do comum, do que eu estou acostumada, e isso é fascinante e assustador!

Irlandês é parecido com português?


Outra curiosidade legal é que assim que comecei a aprender irlandês, percebi que várias palavras eram parecidíssimas com português! Minha amiga Tarsila já havia comentado, e fui pesquisar a respeito. As línguas celtas eram as línguas originais da Península Ibérica - elas se misturaram com as línguas ibéricas, e quando os romanos invadiram trazendo o latim, virou tudo uma grande mistura. Justamente por isso essa influência é mais vista no português e espanhol. Alguns exemplos:

ovo - ubh (pronuncia como ÃV)
rei - rí
coelho - coinín
mel - mil
ouro - ór
amigo - cara
ler - léigh
escrever - scríobh (pronuncia XKRÍÃV)
tu - tú

Outra similaridade entre ambas as línguas é que há a diferença entre os verbos ser e estar, coisa que não acontece no inglês, por exemplo.

Mais fatos interessantes sobre irlandês


Pra dizer que você aproveita alguma coisa, (no sentido de ENJOY em inglês), você diz que tal coisa brilha pra você - o verbo TAITHIN significa brilhar (shine) e também enjoy :)

Lobo (o animal): mac tíre - filho da terra

Em inglês, a palavra tempo é TIME. A palavra tempo no sentido de clima, WEATHER. A palavra tempo tipo tempo verbal é TENSE.
Em irlandês, AIMSIR é tanto tempo de clima como tempo verbal!

A palavra marido é FEAR CEILE = homem junto, hahahhaa.

O País de Gales é An Bhreatán Beag = a pequena Grã-Bretanha.

Pra dizer "oi", você diz "Dia dhuit" que traduz como "Deus pra você". Ai a pessoa vai responder o oi com outro oi, certo? Ela diz "Dia is Muire dhuit" (Deus e Maria pra você). Não sei exatamente como os irlandeses falavam oi antes do catolicismo ter sido introduzido por aqui, mas essa fica pra minha próxima pesquisa...

Não existe a palavra sim e não em irlandês. Se alguém pergunta: "você fez?", ao invés de dizer "sim", você diz "eu fiz". Mesma coisa pra negativa!

Os números são super complexos na língua, são vários tipos e usos diferentes. Achei até uma tese de um cara falando sobre isso, juro! Não me aprofundei, só sei contar até 10, então quando eu souber mais, venho contar.

Outra coisa legal é que apesar de não ser uma língua falada por muita gente, ela tá sempre em movimento, em evolução. Existe a versão irlandesa de palavras como internet e selfie! Além disso, é possível achar a tradução de livros famosos tipo Harry Potter ou O Senhor dos Anéis em irlandês!

Enfim, tem várias dessas pequenas curiosidades que tem me deixado super intrigada e a fim de aprender mais. Veremos até onde chegarei!

Slán! (tchau)
Web Analytics

@barbaridades__

Back to Top